nsc
    hora_de_sc

    Após gerar pânico

    Mulher com coronavírus e familiares têm prisão domiciliar decretada por não cumprirem isolamento em SC

    Família pode sair de casa somente em caso de urgência médica, durante 14 dias, por determinação da Justiça

    09/06/2020 - 18h40 - Atualizada em: 09/06/2020 - 18h50

    Compartilhe

    Clarissa
    Por Clarissa Battistella

    A Justiça de Santa Catarina decretrou prisão domicilair para uma mulher que testou positivo para coronavírus e para seus familiares, em São João do Sul, no Sul do Estado, dias depois que a paciente teve a confirmação da doença. O fato ocorreu no dia 30 de maio, mas foi divulgado somente nesta terça-feira (9).

    > Confira os detalhes do avanço do coronavírus em SC em um mapa interativo

    Segundo o Ministério Público de SC, ao saber do resultado do exame, a mulher se negou a cumprir orientações da vigilância sanitária do município e passou a dizer que, se pudesse, transmitiria o vírus para todos os moradores da pequena cidade, com pouco mais de sete mil habitantes. Os moradores, assustados, denunciaram a conduto ao órgão de saúde municipal. 

    A informação de que ela e seus familiares circulavam pela cidade no período determinado para isolamento social chegou ao Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), em representação promovida pela Secretaria de Saúde. Após manifestação do MPSC, a Justiça determinou a prisão de toda a família - mãe, pai e filho.

    Com isso, foi determinado aos três familiares que ficassem dentro de casa por 14 dias, saindo, somente em caso de eventual emergência médica, sob pena de crime de desobediência à ordem legal. A alimentação de toda a família foi fornecida no endereço em que residem, pela prefeitura municipal.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas