nsc
hora_de_sc

Crime

Mulher é morta a facadas em via movimentada de São José, na Grande Florianópolis

Assassinato aconteceu próximo à pista de skate da Avenida Beira-Mar de São José

08/05/2019 - 14h58 - Atualizada em: 09/05/2019 - 13h27

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
São José
Mulher foi morta a golpes de faca na Avenida Beira-Mar de São José
(Foto: )

Uma mulher foi morta a facadas na tarde desta quarta-feira (8) na Avenida Beira-Mar de São José, na Grande Florianópolis. O crime aconteceu por volta das 14h. O ex-companheiro dela é o principal suspeito do crime.

A Guarda Municipal foi quem fez o primeiro atendimento à vítima. Os agentes receberam uma chamada avisando sobre a mulher, que estava com hemorragia grave na região do pescoço. Populares imobilizaram o companheiro dela até a chegada dos guardas.

Os agentes tentaram realizar um primeiro atendimento e chamaram o socorro. A vítima, no entanto, acabou não resistindo aos ferimentos, no pescoço e no peito.

Ainda de acordo com a Guarda Municipal, o suspeito já possuía alguns boletins de ocorrência contra ele, por ameaças. Depois de ser detido, ele foi encaminhado para a Central de Plantão Policial, em São José, onde deve prestar depoimento.

Vítima pediu transferência no trabalho

A mulher que morreu era Aline Rodrigues Camargo Pereira, de 37 anos. De acordo com a Prefeitura de Florianópolis, ela trabalhava como auxiliar operacional, na Companhia de Melhoramentos da Capital (Comcap), desde dezembro de 2015.

Há cerca de um mês, Aline pediu à autarquia para ter o local de trabalho transferido. A solicitação, conforme à prefeitura, foi feita para evitar contato com o ex-marido. A empresa atendeu o pedido, e ela começou a trabalhar no Norte da Ilha.

No último Carnaval, Aline participou de um grupo de empregados da Comcap, que fez uma ação de sensibilização, durante o desfile das escolas de samba, na Passarela Nego Quirido. Em nota, o presidente da autarquia lamentou a morte da funcionária.

Veja a íntegra da nota da Comcap

Aline Rodrigues Camargo Pereira completou 37 anos em fevereiro, trabalhava na Comcap como auxiliar operacional desde dezembro de 2015.

De acordo com o presidente da Comcap, Márcio Alves, a autarquia e todos os empregados estão consternados com a notícia da sua morte. O serviço social da Comcap já está acompanhando o assunto. Há pouco mais de um mês, ela pediu ao Departamento de Recursos Humanos mudança de local de trabalho para evitar o contato com o ex-marido.

A Comcap prontamente atendeu o pedido e mudou o local de trabalho dela do Norte da Ilha para Coqueiros. Ela foi orientada a buscar medidas protetivas.

No último Carnaval, Aline esteve entre o grupo de empregados da Comcap que participou de ação de sensibilização na Passarela Nego Quirido. (Aline está à esquerda, de cabelo comprido, segurando a faixa) Foto Cristiano Andujar/PMF

Colunistas