nsc
dc

Administração

Municípios do Oeste adotam medidas para reduzir custos

Turno único passa a ser adotado em pelo menos oito cidades

25/10/2017 - 13h24

Compartilhe

Por Redação NSC
São José do Cedro teve queda de R$ 239 mil no mês passado e vai adotar turno único a partir de novembro
São José do Cedro teve queda de R$ 239 mil no mês passado e vai adotar turno único a partir de novembro
(Foto: )

As prefeituras do Oeste estão adotando medidas de economia para fechar as contas do ano. De acordo com o diretor-executivo da Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina (Amosc), Paulo Utzig, houve um aumento de despesas dos municípios em virtude do aumento de combustíveis, energia e também de acréscimos nas folhas de pagamento dos funcionários.

Campo Erê já adotou turno único em setembro. Xanxerê, Dionísio Cerqueira e Belmonte adotaram turno único em outubro. Xanxerê também rebaixou três secretarias para diretorias e cortou horas extras e diárias.

Em Chapecó a Prefeitura também está estudando a adoção de medidas de contenção de gastos, já que a economia não reagiu de acordo com o esperado.

Mais quatro cidades devem adotar turno único em novembro. Princesa e Guaraciaba ainda não definiram a data mas São José do Cedro e Paraíso já começam o novo horário a partir do dia primeiro de novembro. Em São José do Cedro o secretário de administração, Elandir Zanardi, disse que no mês passado houve queda de R$ 239 mil na receita, principalmente do Fundo de Participação dos Municípios e do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Isso representa uma queda de 8% na arrecadação. Ele afirmou que, com o turno único, há menos despesa de combustível, papel, energia elétrica e menos manutenção dos veículos.

Colunistas