nsc
    santa

    Oktoberfest apresenta

    Museu da Cerveja conta um pouco sobre a história da bebida no mundo e em Blumenau 

    Localizado no Centro Histórico, espaço recebe 80 mil visitantes por ano 

    16/10/2019 - 09h23

    Compartilhe

    Estúdio
    Por Estúdio NSC
    Museu da Cerveja conta um pouco sobre a história da bebida no mundo e em Blumenau
    (Foto: )

    O Museu da Cerveja de Blumenau tem seus trunfos para garantir a maior visitação anual entre os espaços municipais de cultura e memória da cidade. Além de falar sobre um tema que interessa a muita gente que a visita a Oktoberfest e do título de Capital Brasileira da Cerveja concedido à cidade em 2017, o espaço fica localizado na muito arborizada Praça Hercílio Luz, no coração do Centro Histórico, à beira do Rio Itajaí-Açu. A alta procura faz com o que o Museu da Cerveja permaneça aberto todos os dias do ano. Em 2018, mais de 80 mil pessoas visitaram o local, muitos deles durante o verão.

    Fundado em 1996, o Museu da Cerveja apresenta uma série de equipamentos que trazem o visitante para muito perto de alguns detalhes do processo de fabricação de cerveja ao longo dos tempos. Há máquinas de engarrafamento, panelas, um termômetro para aferição do tacho de mostura um microscópio, um umidificador de malte e barris antigos de madeira. A visitação começa com um vídeo curto, de 6 minutos, que ilustra a relação de Blumenau com a cerveja e já convida o turista a voltar em outros eventos, como o Magia de Natal e o Festival Brasileiro da Cerveja.

    Nas paredes, fotos e ilustrações contam a história da cerveja, no mundo e na cidade – onde já se fazia cerveja desde 1852, dois anos após a inauguração da colônia pelo Dr. Hermann Bruno Otto Blumenau. Uma nova seção do museu, em parceria com o Malteria Blumenau, apresenta os vários tipos de grãos usados para fabricar os diferentes estilos da bebida. Outra novidade é um painel com garrafas e imagens de algumas das cervejarias da região.

    Museu da Cerveja conta um pouco sobre a história da bebida no mundo e em Blumenau
    (Foto: )

    Oktober no museu

    A Oktoberfest Blumenau está bem representada dentro do Museu da Cerveja. Além de uma série com alguns dos melhores cartazes das 36 edições da festa e uma estante apresentando todos os canecos de porcelana oficiais, quem visitar o local durante a festa vai poder conferir uma exposição exclusiva com vestidos usados por rainhas e princesas da Oktoberfest ao longo das décadas. E, com atenção, encontrará na exposição a primeira chopeira manual usada na primeira Oktober, em 1984.

    O casal Daniel Saraiva dos Santos e Geisa Gabriela Costa dos Santos vieram de Salvador, na Bahia, para curtir sua primeira Oktoberfest em Blumenau.

    – Gostamos bastante de cerveja, e faz dois anos que descobrimos que havia outros sabores e estilos, e fomos gostando ainda mais do tema. Estávamos curiosos para ver ingredientes e como funciona o processo de fazer cerveja que é mostrado aqui no museu – comenta Geisa.

    Visitante mais próximo, Luís Jordão veio de Florianópolis para revisitar a festa, e aproveitou para conhecer o museu:

    – Eu vim na 3ª edição da festa, nos anos 1980. Agora vou voltar para ver como está, e aproveitei para ver o museu. Estou interessado em começar a fazer cerveja em casa, para a família e os amigos, e foi interessante entender alguns processos e conhecer equipamentos, mesmo antigos, de perto – revela.

    Museu da cerveja em blumenau
    (Foto: )

    Parceria público-privada

    Uma das poucas decepções que o Museu da Cerveja costuma trazer para os desavisados é que, por ser um local de fim cultural e educacional, não é permitida a venda de cerveja para os visitantes. Mas não há por que se preocupar: na mesma praça, um restaurante de comida típica serve chope e salva os mais sedentos.

    E a própria prefeitura municipal já prevê uma flexibilidade maior num futuro próximo caso o Museu da Cerveja seja repassado à iniciativa privada. A proposta faz parte de um pacote de concessões e parcerias público-privadas anunciadas pelo prefeito Mário Hildebrandt em julho deste ano. Já há empresários interessados em revitalizar e manter o espaço em troca de exploração comercial e uso da marca.

    – Uma empresa privada vai ter mais liberdade para fazer o museu crescer, torná-lo mais interativo, vender souvenirs. Nada disso a gente pode fazer – explica Luísa Helena Siqueira Borda, diretora de planejamento e promoção da Secretaria de Turismo e Lazer de Blumenau.

    O Museu da Cerveja funciona diariamente durante a Oktoberfest, com entrada gratuita, das 10h às 17h. Durante o ano, abre de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h e nos sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h.

    Na Vila Itoupava

    Para quem quiser ir mais fundo na história da cerveja em Blumenau, vale a pena dar uma esticada até a Vila Itoupava, no Norte da cidade, para conhecer a sede da Cervejaria Feldmann, fundada no final do século 19 e que funcionou até 1954. Hoje ela abriga o Centro Turístico Cultural da Vila Itoupava, e desde abril deste ano ela voltou a guardar em seu interior várias peças da antiga fábrica, entrando na Rota do Vale da Cerveja. Durante a Oktoberfest, o Centro Cultural também funciona diariamente, das 10h às 18h, com entrada gratuita. Fora do período da festa, é possível fazer agendamento de visitas pelo telefone 47 3323-5629.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Especiais Publicitários

    Colunistas