nsc
santa

PROTESTO

Músico do Vale do Itajaí cria canção sobre buracos na BR-470 e vídeo viraliza; assista

Música ganhou até clipe e já foi visualizado mais de 90 mil vezes em poucas horas

22/06/2021 - 18h56 - Atualizada em: 23/06/2021 - 09h03

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie
Na foto, Zé Barth na gaita e o vizinho Adésio Vanelli no violão
Na foto, Zé Barth na gaita e o vizinho Adésio Vanelli no violão
(Foto: )

Os buracos que se multiplicam na BR-470 viraram tema de música. Um artista do Vale do Itajaí resolveu usar o dom de compor e cantar como forma de chamar a atenção do governo para o problema. O vídeo com o clipe caiu na internet na tarde desta segunda-feira (21) e viralizou rapidamente. Já são mais de 90 mil visualizações e 3,3 mil compartilhamentos.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

O artista em questão é Zé Barth, 67 anos, morador de Apiúna – uma das regiões mais complicadas da rodovia quando o assunto é a falta de manutenção. No último mês, ele ouviu inúmeras reclamações sobre a situação e viu vários carros acabarem com pneus furados.

Aí veio a ideia de usar a música para cobrar atenção do Poder Público. Nas redes sociais, ele escreveu:

— Esta música é especialmente para o povo catarinense e para todos que trafegam na BR-470. [...] Estou atendendo ao pedido de muitos motoristas indignados.

A letra

O videoclipe, gravado com a ajuda do vizinho Adésio Vanelli no violão, tem até cenas às margens da BR-470 feitas pela esposa de Zé, Janaína. A canção já começa sendo endereçada. É para o ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas, a quem eles descrevem na música como um bom gestor. A partir daí começam as cobranças. “Vem ver nossa situação”, é o pedido.

Em referência à ex-presidente Dilma Rousseff, a música ressalta a promessa de duplicação e diz não ser justo esquecer o povo catarinense. “Faz tanto tempo que até perdi as contas, já era para estar pronta, só que ainda não fizeram nada. Veja Tarcísio, nós estamos muito tristes, a única estrada que existe está toda esburacada. Não duplicaram nem tapam os buracos desta, protestar é o que nos resta”, segue a composição.

As críticas não pararam por aí. Zé canta ainda sobre a rotina de pessoas trocando pneus às margens da BR-470. “Só prejuízo ao motorista inocente. Só mesmo quem está contente são os donos de oficinas”, diz.

— Moramos no Km 104, a 100 metros da rodovia, e não passa uma semana que a gente não leve um susto com o estouro de pneus. E de tanto escutar os amigos pedirem "faça uma da BR", decidi fazer. Estamos cansados de ver carros pela beira da BR-470, às vezes quatro em seguida com pneus estourados — conta Zé, feliz com a repercussão.

Assista ao clipe completo:

Colunistas