nsc

Saúde

"Não temos perspectiva a curto prazo de imunização", aponta prefeito de Imbituba

Rosenvaldo Júnior diz que as medidas devem ser respeitadas na temporada

28/12/2020 - 11h57

Compartilhe

Jorge
Por Jorge Jr.
Vacina ainda não tem data para chegar ao Estado
Vacina ainda não tem data para chegar ao Estado
(Foto: )

Barreiras sanitárias e interdições de casas noturnas que não cumprirem o estão sendo realizadas em Imbituba neste início de temporada de verão. O prefeito Rosenvaldo Júnior, em entrevista ao Notícia na Manhã desta segunda-feira, dia 28, comentou sobre as ações e a preocupação pela falta de informações sobre um tema muito debatido neste ano: a vacina.

> Municípios terão dificuldade de comprar vacina contra covid-19, avalia prefeita de São José

- A temporada vai acontecer, independente da pandemia e da nossa vontade até pela angústia vivida de 10 meses das pessoas pela pandemia e querem sair, ir para a praia. O que a gente está tentando que as pessoas minimamente sigam as normas até para a sua própria segurança. A pandemia não acabou, em Santa Catarina continua com um quadro preocupante e tendo em vista que não temos perspectiva a curto prazo de uma imunização, de algo que possa nos trazer uma segurança maior.

> Argentina começa vacinação contra a Covid-19 na terça-feira

Segundo o prefeito, a fiscalização tem sido realizada pelo município com ajuda tambpem da Polícia Militar, até porque há proibição de venda e consumo de bebidas a partir da 0h.

> É falso que vacina australiana tenha infectado pessoas com HIV; voluntários tiveram falso-positivo

- Existe a proibição para o consumo nas vias públicas a partir da meia-noite está proibido consumo e venda de bebidas alcólicas. Temos contado com a colaboração dos fiscais e da Polícia Militar para fazer o cumprimento. Tivemos pontos de aglomeração nas ruas, mas a PMtem nos ajudado a fazer uma varredura e evitar que essas festas nas ruas continuem acontecendo.

As barreiras estiveram presentes, fizemos abordagens nas pessoas que estavam adentrando na região da Praia do Rosa e Ibiraquera, evitando que pessoas sem reserva adentrassem. Tivemos muito fluxo de pessoas, muitos turistas em pousadas e casas de aluguel, e isso é suficiente para lotar a região

Ouça a entrevista na íntegra

Colunistas