nsc
nsc

Saneamento

Nova barragem no Vale do Itajaí deve prevenir cheias e deslizamentos na região

Com um investimento previsto de R$ 110 milhões, Barragem de Botuverá vai contribuir também para o abastecimento hídrico do Litoral Norte

21/03/2022 - 10h57

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Botuverá
Barragem faz parte do planejamento hídrico do Estado
(Foto: )

Com um investimento de previsto de R$ 110 milhões, o edital de licitação para a construção da Barragem de Botuverá foi lançado pelo Governo de Santa Catarina. A obra, que faz parte do Planejamento Hídrico do Estado de Santa Catarina, tem como objetivo aumentar a segurança do abastecimento dos municípios da região, além atuar na contenção das cheias no Vale do Itajaí.

A obra é resultado do trabalho de gestão do Estado, que conseguiu garantir recursos para atender a demandas como esta. Colocar fim na espera pela obra é garantir um futuro com mais segurança e qualidade de vida para a população de toda essa região.

A barragem beneficiará os municípios de Botuverá, Brusque, Itajaí e Balneário Camboriú, com um volume de água acumulado de 15,7 hm³, atendendo a uma população de cerca de 1.4 milhões de habitantes. A estrutura terá comprimento total de 138 metros, 36 metros de altura e uma área inundada de 113 hectares.

Além da construção da estrutura da barragem, o projeto prevê melhorias no sistema viário, com a implantação de novas estradas, e também ampliação da rede elétrica, com redes adicionais de suprimentos e uma subestação transformadora. O prazo de execução da obra é de 24 meses.

A barragem será mais uma alternativa para fornecer água nos próximos anos para os municípios catarinenses, especialmente os do litoral Norte. Quando estiver concluída, a obra terá também um importante papel na contenção de desastres ambientais, prevenindo cheias e deslizamentos no vale do rio Itajaí Mirim, especialmente para os municípios de Brusque e Itajaí.

Para o prefeito de Botuverá, Alcir Merizio, a barragem representa muito para o município e para a região.

— Essa obra, aguardada há tanto tempo, representa a luta de pessoas que passaram a vida toda para construir suas casas, e, muitas vezes, da noite para o dia, viram a água levar tudo. A barragem vai trazer, acima de tudo, proteção para as famílias — aponta.

O projeto

O projeto da Barragem de Botuverá foi desenvolvido em uma cooperação técnica entre Defesa Civil Estadual e Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA). A Defesa Civil repassou à Casan os estudos e projetos da construção da barragem e dos acessos, assim como a Licença Ambiental Prévia (LAP).

Agora, a Companhia dá sequência ao processo, com a contratação da empresa que executará as obras. Já a Defesa Civil elaborará o Plano de Operação da Barragem e a instalação de estações hidrológicas nos municípios de Vidal Ramos, Botuverá, Brusque e Guabiruba, além de uma estação meteorológica em Presidente Nereu.

Veja mais informações sobre a Casan no canal Casan, sustentabilidade e saneamento

Leia também:

Informações sobre abastecimento de água e esgoto podem ser consultadas por app em SC

Casan é uma das duas empresas do país apta a atender o Novo Marco do Saneamento

Casan é a empresa de SC com mais mulheres no conselho de administração

Colunistas