O número de cidades do Norte de SC que decretaram situação de emergência dobrou de quinta-feira (5) para sexta-feira (6) e a região tem oito prefeituras que assinaram a declaração por conta dos estragos causados pela chuva. A maioria desses municípios, inclusive, tem moradores desalojados.

Continua depois da publicidade

Receba notícias da região Norte de SC no WhatsApp

FOTOS: Temporal com granizo do tamanho de ovos causa destruição em Canoinhas

Até a manhã de quinta-feira, Rio Negrinho, São Bento do Sul, Canoinhas e Corupá determinaram emergência. Nas horas seguintes, Campo Alegre, Mafra, Papanduva e Itaiópolis também confirmaram a condição.

Conforme atualização da Defesa Civil dos municípios, São Bento do Sul é a cidade que mais tem moradores desalojados, com 250 pessoas. Em seguida vem Mafra, com 100 pessoas; Rio Negrinho, com 32 pessoas (na quinta-feira, eram 160); e Campo Alegre, com seis famílias. Há registro de moradores desabrigados também em Papanduva, Canoinhas e Corupá, que se direcionaram para casa de parentes e amigos.

Continua depois da publicidade

Dessas cidades em emergência, apenas Itaiópolis não tem desalojados.

Enchente em Campo Alegre

Estragos em Itaiópolis

Cancelamento de aulas, interdições e alagamentos

Com relação a estragos, Canoinhas foi a mais castigada da região. Além de forte chuva e vento, a cidade também registrou granizo, com pedras de gelo do tamanho de ovos. De acordo com a prefeitura, o granizo foi tão severo que, seis horas após a queda, era possível ver as pedras de gelo.

A tempestade também destruiu telhados de casas, desabou barracões e causou um prejuízo incalculável às lavouras — há casos em que plantações inteiras foram derrubadas. Vale destacar que Canoinhas está em situação de emergência desde o início de setembro, pois já havia sido atingida por um temporal anteriormente.

Continua depois da publicidade

Em Rio Negrinho, a região central foi a mais afetada e ficou embaixo d’água. Na quinta-feira, o nível do rio passou de seis metros e pelo menos dez ruas ficaram completamente alagadas e foram parcialmente interditadas.

Na região de Corupá, Guaramirim e Jaraguá do Sul, segundo dados da Defesa Civil, choveu um acumulado de 135 milímetros de água de quarta para quinta-feira. Nesta manhã, não havia mais pontos de alagamento, mas preocupação principal agora é com possíveis deslizamentos por causa do solo encharcado, já que a previsão é de mais chuva para o fim de semana.

Pelo menos seis colégios na região ficaram inundados e, portanto, as aulas devem permanecer suspensas nesta sexta-feira. A BR-280, na Serra de Corupá, entre o km 84 e o km 111, chegou a ser interditada, mas foi liberada na tarde de quinta-feira.

A BR-376 não chegou a ser interditada, mas a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Arteris Litoral Sul seguem monitorando o trecho em que houve deslizamento com mortes no ano passado.

Continua depois da publicidade

Granizo de tamanho de ovos é registrado em Canoinhas

Estragos em Rio Negrinho

Leia também

Casa desaba durante temporal e mulher perde tudo em Joinville: “Não sei onde vou dormir”

FOTOS: Chuvas deixam Rio Negrinho em situação de emergência e moradores esvaziam casas

VÍDEO: Chuva coloca Jaraguá do Sul em alerta máximo com ruas alagadas e moradores ilhados

Destaques do NSC Total