nsc
    dc

    Turismo embarcado

    Observação de baleias por barco no Sul de SC tem previsão de recomeçar na semana que vem

    Projeção é das operadoras, que terão curso de capacitação nesta quinta-feira (26)

    25/09/2019 - 15h29 - Atualizada em: 18/10/2019 - 15h16

    Compartilhe

    Lariane
    Por Lariane Cagnini
    (Foto: )

    O Turismo de Observação de Baleias Embarcado (Tobe), no Sul de Santa Catarina, foi liberado temporariamente na semana passada. Nesta quinta-feira (26), as quatro operadoras habilitadas para a atividade passarão por treinamento, e os passeios devem recomeçar na semana que vem. As embarcações passam pelos últimos ajustes, enquanto os turistas se programam para ver de perto as baleias-francas, que ficam no litoral catarinense até novembro.

    O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), responsável pela Área de Proteção Ambiental (APA) da Baleia Franca, na região de Laguna, Imbituba e Garopaba, informa que as empresas precisam aguardar o término dos treinamentos para oferecer os passeios de forma regular. Dessa maneira, os barcos devem começar a sair a partir da quarta-feira que vem, dia 2 de outubro.

    As operadoras precisam atender todas as normas previstas no Plano de Normatização, Monitoramento, Fiscalização e Controle da atividade, de 2016, e o Plano de Manejo da unidade. Uma portaria, publicada no final do ano passado, traz todas as regras a serem respeitadas para que a atividade não perturbe as baleias.

    O grupo Terra, Sol e Mar, quem tem duas operadoras habilitadas para fazer os passeios, já oferecia as saídas de barco antes da proibição, que ocorreu em 2012. As demais empresas cadastradas também têm experiência na atividade, e, apesar do tempo curto para o turismo na temporada, a decisão da justiça é um recomeço.

    — Para nós é uma janela que se abriu. Economicamente, não vai pagar os custos, essa é a realidade. Sete anos parados não tem como recuperar, mas é muito importante primeiro provar tudo o que foi discutido, mostrar que estamos operando novamente. Vamos aproveitar esses dias para fazer trabalhos de pesquisa e comprovar que não tem impacto sobre os animais — defendeu Enrique Litman, do grupo Terra, Sol e Mar.

    As regras para o turismo de observação de baleias

    A capacidade das quatro embarcações, somadas, é de cerca de 190 passageiros. Porém, dentro das regras, os passeios podem ser feitos somente quatro dias da semana, e um barco por vez, para respeitar as baleias. Também há uma distância mínima a ser mantida dos animais, de 150 metros, e cada barco terá monitores que auxiliam na fiscalização da atividade, entre outras diretrizes.

    Os passeios vão custar, em média, R$ 180 por pessoa, ou com valores especiais para grupos e escolas, sob consulta. As operadoras Base Cangulo e Escuna Lendário também estão habilitadas para o turismo embarcado, e o agendamento está aberto a partir da semana que vem. Os barcos saem de Garopaba ou da Praia do Porto, de Imbituba, e a programação está sujeita às condições climáticas.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas