nsc
    an

    Orgânicos

    Opções para compra de frutas, verduras e hortaliças orgânicas se multiplicam em Joinville

    Além das opções de feiras, existem serviços de entregas diretamente ao consumidor e lojas especializadas neste tipo de produto

    24/10/2016 - 05h28

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Eliezer Boos e a mulher Margaret levam os produtos orgânicos que produzem para a feira da Ceasa e na entrada da Univille
    Eliezer Boos e a mulher Margaret levam os produtos orgânicos que produzem para a feira da Ceasa e na entrada da Univille
    (Foto: )

    O cultivo de alimentos já faz parte da vida de Eliezer Boos há quase 20 anos, mas foi na metade deste tempo que ele decidiu modificar a produção do sítio localizado na zona Norte de Joinville e parar de usar efensivos ou fertilizantes químicos.

    - Tenho que dizer que pensei em mim primeiro. Eu não queria ficar manuseando aqueles produtos químicos e estar exposto às doenças - confessa.

    Eliezer foi um dos primeiros agricultores de Joinville a aderir à produção orgânica de alimentos, em uma época -- não muito distante - em que comerciantes e população não estavam interessados em adquirir aqueles produtos. O cenário mudou e hoje o mercado de orgânicos só cresce. Além das opções de feiras, que se multiplicaram em Joinville, existem serviços de entregas diretamente ao consumidor e lojas especializadas neste tipo de produto.

    Leia mais notícias de Joinville e região no AN.com.br

    Eliezer começou a perceber este novo público consumidor depois que passou a participar de feiras na Central de Abastecimento de Joinville (Ceasa) e a levar, uma vez por semana, suas frutas, verduras e hortaliças para vender na entrada da Univille, nos últimos 12 meses.

    Ao lado da esposa Margaret, Eliezer chegou a passar por situações em que seus produtos foram ignorados pelos moradores de bairros onde tentaram montar a banca de orgânicos, sem sucesso. Já na universidade, o foco ficou mais próximo ao seu público.

    - Consumir orgânicos envolve uma cultura que, geralmentem, os jovens têm. É mais difícil para as pessoas mais velhas, que acham tudo caro. Por isso, a maior parte do público é de jovens e de professores também - avalia Vanderlei Steuernagel, que nos dias de feirinha ajuda os sogros na banca.

    Ele está certo: basta o turno da tarde chegar ao fim, que alunos e professores abraçam uma cestinha e selecionam o que entrará em seus cardápios nos próximos dias. Um deles é o professor do departamento de física da Udesc, Carlos Rocha, de 33 anos. Ele se encaixa no perfil de principais clientes de Eliezer e foi beneficiado pela expansão da venda de orgânicos na cidade.

    - Eu já comprava no supermercado, mas ter opções por perto me ajudou - diz Carlos, que decidiu consumir orgânicos por serem mais naturais e ter melhor sabor.

    Cuidado com os fertilizantes

    A tese de Carlos Rocha é confirmada pela nutricionista Adriana Scholze. Segundo a especialista, verduras e frutas cultivadas com agrotóxicos e fertilizantes químicos, por exemplo, podem ser prejudiciais à saúde, pois os resíduos não saem com a água. Além disso, eles têm maior valor nutritivo e mais sabor do que aqueles produzidos convencionalmente.

    Segundo informações da OrganicsNet, um projeto da Sociedade Nacional de Agricultura, estudos têm demonstrado que os agrotóxicos são prejudiciais ao organismo, pois seus resíduos podem provocar reações alérgicas, respiratórias, distúrbios hormonais, problemas neurológicos e até câncer.

    Mesmo quem come produtos orgânicos precisa estar de olho na boa higienização. Adriana ressalta a importância de lavar bem os alimentos antes de consumi-los.

    - Indico lavar muito bem em água corrente, além de fazer uma boa higienização dos alimentos que serão consumidos com casca. Sugiro o uso de uma esponja ou escova de cerdas macias para limpar muito bem toda a superfície do alimento.

    A nutricionista Mariana de Macedo Boz ressalta o poder da boa alimentação. Segundo ela, nutrientes, vitaminas e minerais ajudam a prevenir o aparecimento de doenças, além de melhorar a qualidade de vida e aumentar a imunidade.

    De acordo com a especialista, cerca de 5% dos casos de câncer e de outras doenças ocorrem exclusivamente devido à hereditariedade genética, enquanto 95% ocorrem devido à interação entre os genes e o ambiente, dieta e estilos de vida variáveis.

    Confira alguns locais para comprar orgânicos

    Lojas

    - Mercearia Pura Vida

    (rua Ministro Calógeras, 1.514, Anita Garibaldi).

    Segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18h30, e aos sábados, das 9 às 13 horas.

    - Estação das Frutas

    (rua Inambu, 375, Costa e Silva).

    Segunda a Sábado, das 7 às 21 horas, e aos domingos, das 8 às 12 horas.

    - Feirãoville

    (rua Expedicionário Holz, 77, Atiradores).

    Segunda a sexta-feira, das 8 às 21 horas, e aos sábados, das 8 às 18 horas.

    - Verdureira Fruver

    (rua Engenio Moreira, 494, Anita Garibaldi).

    Segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas; aos sábado, das, 8 às 18 horas; e aos domingos, das 9 às 12 horas.

    Feiras

    - Ceasa - Armazém dos Orgânicos e Agric. Familiar

    (Rua Bororós, 2.415, Distrito Industrial).

    Todos os dias, das 5 às 11 horas.

    - Garten Shopping (avenida Rolf Wiest, 333, Bom Retiro).

    Terça e sexta-feiras, das 10 às 22 horas.

    - Shopping Mueller

    (rua Senador Felipe Schmidt, 235, Centro).

    Quarta e sexta-feira, das 10 às 20 horas.

    - Liga da Sociedade Joinville

    (rua Jaguaruna, 100, Centro).

    Quarta-feira, das 8 às 12 horas.

    - Casa de Yoga Shanti Om

    (rua Valdemaro S. Maia, 130, Bucarein).

    Quarta e quinta-feiras, das 16 às 21 horas.

    - Estacionamento da Gráfica Manchester

    (rua José Koerber Júnior, 53, Anita Garibaldi).

    Terça-feira, das 19h30 às 22 horas.

    - Univille

    entrada principal o Campus Bom Retiro, na rua Paulo Malschitzki, 10).

    Quinta-feira, das 17 às 21 horas.

    - Ginásio Ivan Rodrigues

    (rua Max Colin, 1.640, América).

    Sábados, das 8 às 12 horas.

    - Terminal Urbano do Vila Nova

    (rua Quinze de Novembro, 7.000, Vila Nova).

    Sábados, das 8 às 12 horas.

    - Feira do Príncipe

    (rua do Príncipe, Centro).

    Segundo domingo do mês, das 10 às 16 horas.

    Serviço de entregas

    - Verde Capim

    (verdecapim.organicos@gmail.com).

    Pedidos são feitos até terça e entregas na quarta-feira.

    - Eco Frut

    (47 - 3063-1945 e 9220-8945).

    Pedidos até sexta-feira e entregas na segunda-feira.

    - Rancho das Cabras

    (47 - 3632-8135. Produtos devem ser retirados no bairro América).

    Pedidos são feitos na quarta-feira e retirada na sexta-feira.

    - Seleto Orgânicos

    (47 - 9236-1464. Rua Oscar Schwartz, 362. Anita Garibaldi).

    Entregas terças e sextas.

    - Mini Mercado Dona

    Patroa (47- 3227-1555. Rua Paraná 303. Anita Garibaldi).

    Pedidos na sexta, retirada na segunda.

    - Orgânicos Familia Gehlen

    (47- 9132-0546). Pedido até quinta ao meio dia, entrega na sexta.

    Fique atento

    - O que são orgânicos

    Alimentos orgânicos são os que, além de não receber insumos químicos, como agrotóxicos e pesticidas, são cultivados de forma a não agredir o ambiente.

    - Os tipos

    In natura: não sofrem qualquer alteração, como frutas e verduras cruas.

    Processado: passa por alguma modificação, como cenouras raladas ou aipim descascado.

    Industrializado: alterado e processado, como molhos de tomate e sucos de frutas.

    - Saiba diferenciar

    Produto orgânico: é produzido sem o uso de adubos químicos, defensivos ou agrotóxicos.

    Produto natural: é aquele que provém da natureza, o que não significa que não contenha agrotóxicos.

    Produto hidropônico: é cultivado na água, onde podem ser utilizados adubos químicos solúveis.

    Lave bem

    Mesmo não contendo agrotóxicos, os produtos orgânicos não dispensam uma higienização cuidadosa.

    Primeiro, lave em água corrente. Depois, deixe de molho por 15 minutos em água clorada. A cada litro de água, coloque uma colher (sopa) de cloro. É esta mistura a responsável pela limpeza completa. Depois do tempo de molho, lave-as novamente em água corrente antes de consumir.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas