nsc

Operação cumpre mandados no Morro do Mocotó em Florianópolis

Até as 8h, 16 pessoas haviam sido presas. 50 mandados de busca estão em andamento

12/02/2019 - 06h56 - Atualizada em: 12/02/2019 - 10h20

Compartilhe

Por Redação CBN Diário

Vinte e sete pessoas foram presas, 19 delas temporariamente e oito em flagrante, até as 13h desta terça-feira (12) durante uma operação conjunta das polícias civil e militar que ocorre no Morro do Mocotó em Florianópolis desde a madrugada.

O trabalho ocorre um dia depois do anúncio do governo do estado da abertura de concurso para mil soldados da PM.

A operação desta terça é destinada a prender líderes de uma organização criminosa e recolher provas para investigações que estão em andamento. Além de 29 mandados de prisão, os policiais cumprem ainda 50 mandados de busca e apreensão.

O trabalho é feito por policiais do 4º Batalhão da PM e da Diretora Estadual de Investigações Criminais (Deic), conforme o presidente do Colegiado Superior de Segurança, o comandante da PM Carlos Alberto de Araújo Gomes.

- A partir de informações de inteligência da Polícia Militar, a Deic realizou uma investigação que resultou na operação. Desde as 5h, aproximadamente 300 policiais, 70 viaturas, dois helicópteros das duas polícias deram início ao cumprimento. A operação, além de prender lideranças de organizações criminosas, deve prender pessoas ligadas a crimes em geral - explicou.

Concurso

Nessa segunda-feira (11), o governador Carlos Moisés da Silva anunciou em um vídeo, ao lado do Coronel Araújo Gomes, a abertura de concurso para mil vagas de soldado da PM. Esse edital é esperado desde o ano passado. Na gravação, foi anunciada ainda a prorrogação da operação Veraneio até 11 de março devido ao carnaval.

- Entre hoje (terça-feira) e amanhã (quarta) deve sair o edital de contratação da empresa. Ela leva em torno de 10 dias para ser contratada e logo em seguida sai o edital, dando início ao calendário do processo seletivo. Tínhamos uma sinalização positiva no fim do ano passado, mas tivemos um problema na contratação da empresa e ficou para esse ano, limitada à questão financeira. Ontem, o governador tomou a decisão de que esse concurso é prioritário - afirmou.

Ainda conforme o coronel Araújo Gomes, o edital do concurso para soldado deve exigir nível superior. Atualmente, 96% da corporação possui ensino superior e 42% já ingressou com esse nível de formação.

Colunistas