nsc
dc

Sul de SC

Operação prende candidato a prefeito e empresário em Garopaba

Ação do Gaeco segue em andamento na cidade do Sul de Santa Catarina

29/10/2020 - 11h32 - Atualizada em: 29/10/2020 - 18h47

Compartilhe

Carolina
Por Carolina Fernandes
Uma nota oficial deve ser divulgada ainda nesta quinta
Dois secretários municipais foram afastados do cargo
(Foto: )

Uma operação em Garopaba cumpre mandados de prisão preventiva e de medidas cautelares para afastamento de dois secretários municipais nesta quinta-feira (29). A ação, que teve a participação do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), prendeu o vereador e candidato a prefeito Luiz Antonio de Campos, nas eleições 2020

Os secretários municipais da Fazenda e de Planejamento Urbano e Meio Ambiente foram afastados. Um empresário também foi preso.

Conforme o MP, a operação é resultado de dois anos de investigação sobre a prática de crimes contra o meio ambiente e contra a administração pública, envolvendo empresários do ramo imobiliário de Garopaba e Imbituba. Agentes públicos também participariam da organização criminosa em pontos da administração pública, utilizando influência politica.

- A desordem provocada por parcelamentos ilícitos e negócios irregulares, por vários fatores e ao longo de anos, aponta para futuro trágico de 'favelização', depreciação de serviços públicos e ausência de planejamento. São verdadeiros espaços para corrupção e atos de imoralidade pública, bem como de uma economia paralela de 'tráfico ilícito de posses'. Certamente hoje, ao lado do saneamento básico, um dos maiores problemas ambientais da região e que exige duro combate e entendimento da sociedade - afirmou o promotor Luís Felippe Fonseca Católico.

A defesa do vereador e candidato afirma que não teve acesso aos autos e que ainda não dispõem de informações sobre o fato específico que gerou a prisão de Luiz Antônio de Campos.

A presidente da Câmara de Vereadores de Garopaba, Micheline de Araujo Luiz, informou que ainda está tomando ciência dos fatos e que deve se manifestar nesta quinta. Já a prefeitura disse que já tomou as devidas providências em relação ao afastamento dos secretários. 

A operação desta quarta é um desdobramento da primeira fase, realizada no começo de setembro, quando 29 mandados foram cumpridos pelo Gaeco em Garopaba e em Imbituba. 

> Servidor da prefeitura de Imbituba é preso no RS suspeito de furtar luvas cirúrgicas

As prisões desta quarta foram justificadas pelo fato dos envolvidos terem influência no setor político e econômico da região, podendo causar interferência na investigação.

Leia mais

> Assassinato de ex-vereador durante assalto gera comoção em Garopaba; suspeitos seguem foragidos

Governadora Daniela Reinehr deve se posicionar sobre nazismo, pedem associações judaicas

Ministro Ricardo Salles chama Rodrigo Maia de 'Nhonho' em rede social

Colunistas