Os estudantes de psicologia da Universidade de Harvard alegam não apenas que estão mais felizes, mas também, que encontraram uma espécie de “fórmula da felicidade” com seis passos para ser mais feliz no cotidiano. Além de estarem em uma das melhores universidades do mundo, os alunos afirmam que os aprendizados adquiridos no seu curso os ajudaram a encontrar essa receita para a felicidade diária.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

O professor do curso, Tal Ben-Shahar, é especialista em psicologia positiva, uma metologia que foca nos atributos da felicidade e na melhor forma de alcançá-la. Segundo Ben-Shahar, a alegria é algo que pode ser aprendido, assim como aprendemos a esquiar e jogar golfe, utilizando técnicas e prática.

Dentre os ensinamentos do professor durante as suas aulas, ou nos escritos do seu best-seller “Being Happy“, o segredo para “levar uma vida mais rica e feliz” é não almejar pela perfeição, uma vez que para Ben-Shahar a infelicidade está justamente na busca desenfreada pela felicidade a todo o momento, assim como o alcance da perfeição seja em nós, ou nos outros.

Continua depois da publicidade

Confira os passos para ser feliz segundo Harvard

1. Perdoe seus fracassos e festeje-os

É impossível viver sem emoções negativas, pois são parte natural da vida, assim como a alegria e o bem-estar. Aceitar essas emoções nos permite abrir espaço para apreciar o lado positivo e a alegria. Segundo o especialista, perdoar nossas fraquezas é dar a nós mesmos o direito de sermos humanos. Em 1992, Mauger e sua equipe descobriram que níveis baixos de perdão estão associados a transtornos como depressão, ansiedade e baixa autoestima.

2. Não veja as coisas boas como garantidas, mas seja grato por elas

Seja com as coisas de grande ou pequena importância, segundo o especialista, ter as coisas da nossa via como “garantidas” é pouco realista e pode gerar frustrações.

Continua depois da publicidade

3. Pratique esportes

Não é necessário se tornar um atleta para isso. Nas palavras do professor, praticar 30 minutos de caminhada por dia pode nos levar a um sentimento de extrema felicidade, pois temos mecanismos biológicos que inibem a dor e liberam a sensação de prazer após uma atividade física.

4. Simplifique, no lazer e no trabalho

Identificar o que é verdadeiramente importante e concentrar-se nisso é a proposta de Tal Ben-Shahar. Tentar fazer demais resulta em realizações limitadas, portanto, é melhor focar em algo específico, evitando a tentativa de fazer tudo ao mesmo tempo. Este conselho não se limita ao trabalho, pode estender-se também à vida pessoal e ao lazer. “Desligar o telefone e se desconectar do trabalho durante as duas ou três horas em que você está com a família” é uma sugestão valiosa.

5. Aprenda a meditar

Segundo os especialistas, o simples ato de meditar pode reorientar nossos pensamentos para o lado positivo das coisas, além de ser uma ferramenta poderosa contra as pequenas armadilhas da vida. Mesmo que o otimismo não garanta necessariamente o sucesso, estes pequenos momentos de pensamento positivo podem fazer a diferença no dia a dia.

Continua depois da publicidade

6. Resiliência

A Resiliência, emprestada do campo da física e engenharia, descreve a capacidade de se recuperar após pressões deformadoras. No contexto humano, significa enfrentar adversidades, condições difíceis e traumas, emergindo fortalecido e mais capaz.

Leia também

Os 4 filmes que Harvard indica para exercitar o cérebro

Destaques do NSC Total