Um homem foi condenado a 65 anos de prisão por ter abusado sexualmente da enteada adolescente durante três anos na região de São Bento do Sul, no Planalto Norte de Santa Catarina. Os crimes aconteceram entre 2020 e 2023, quando a vítima tinha 13 e 15 anos, respectivamente. 

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

Conforme as investigações, o acusado, que era padrasto da vítima, esperava a mãe dela sair de casa para trabalhar e praticava os crimes contra a menina. O condenado mantinha a casa fechada para praticar os abusos. Quando a garota tinha 14 e 15 anos de idade, o réu a ameaçava e agredia para continuar com a violência sexual, que aconteciam todos os dias. 

Em julho de 2023, conforme o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), o homem tentou estuprar a vítima, então com 15 anos de idade. Ele ordenou que a garota fosse para o quarto, mas ela negou. Em seguida, o acusado passou a agredir fisicamente a vítima e sua irmã pequena. Nesse momento, o irmão delas chegou no local evitando o crime. 

O padrasto fugiu do local. Em seguida, ela comunicou os crimes ao irmão mais velho e confessou que o homem era pai de seu filho, fruto dos abusos sexuais sofridos durante três anos. 

Continua depois da publicidade

A vítima e a mãe denunciaram para a polícia os crimes cometidos pelo padrasto. Depois de fugir, o réu ameaçou a vítima e a mãe para que retirassem as acusações. Ele foi preso preventivamente em setembro de 2023. 

A sentença da prisão aconteceu na última terça-feira (2). O condenado não terá direito de recorrer em liberdade. Ele foi condenado também por tentativa de estupro e coação no curso do processo. Ele deve pagar R$ 50 mil por dano moral à vítima.

Leia também

Cobra mais venenosa do Sul do Brasil é resgatada em casa de SC

Como empresa de SC que tinha duas funcionárias quer chegar a R$ 450 milhões de capital até 2026

Como é o navio chinês de 40 milhões de dólares que veio buscar toneladas de soja em porto de SC

Destaques do NSC Total