nsc
    dc

    Lava-Jato

    Palocci assina acordo de delação premiada com a PF, diz jornal

    Colaboração ainda não foi homologada pela Justiça e ocorre após negociações frustradas com o Ministério Público Federal

    26/04/2018 - 05h30 - Atualizada em: 26/04/2018 - 05h32

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Durante o depoimento ao juiz Sergio Moro, o ex-ministro falou da sua relação com o ex-presidente Lula e chegou a afirmar que o ex-presidente tinha um "pacto de sangue"com a Odebrecht
    Durante o depoimento ao juiz Sergio Moro, o ex-ministro falou da sua relação com o ex-presidente Lula e chegou a afirmar que o ex-presidente tinha um "pacto de sangue"com a Odebrecht
    (Foto: )

    O ex-ministro Antônio Palocci, preso desde 2016, assinou acordo de colaboração com a Polícia Federal. As negociações teriam avançado nos últimos dias. As partes teriam fixado as bases dos benefícios concedidos ao ex-ministro e concluído a fase de depoimentos, mas a delação ainda não foi homologada pela Justiça. As informações são do jornal O Globo.

    A colaboração de Palocci com a PF ocorre depois de ele ter tentado, sem sucesso, negociar a delação com os procuradores da Operação Lava-Jato. Em 2017, durante o depoimento ao juiz Sergio Moro, o ex-ministro falou da sua relação com o ex-presidente Lula e chegou a afirmar que o ex-presidente tinha um "pacto de sangue"com a Odebrecht.

    Para um experiente investigador citado pela reportagem de O Globo, Palocci é um dos poucos condenados da Lava-Jato que têm informações importantes para debelar estruturas criminosas ainda fora do alcance da polícia.

    Leia mais:

    Ministros do STF retomam julgamento de habeas corpus de Palocci

    Colunistas