nsc
    dc

    Coronavírus

    "Passamos por dias muito difíceis", diz moradora de SC que ficou isolada na China

    Hui Zhang é chinesa e mora em Palhoça com o marido. Ela e a filha estavam de férias em Wuhan e poderão voltar ao Brasil em voo do governo federal

    07/02/2020 - 09h48 - Atualizada em: 07/02/2020 - 10h47

    Compartilhe

    Lucas
    Por Lucas Paraizo
    Zhang e Pablo
    Zhang e a filha Isabela com o marido Pablo, que ficou no Brasil
    (Foto: )

    Após dias de isolamento em Wuhan, epicentro da epidemia do novo coronavírus na China, Hui Zhang e a filha Isabela, de um ano e meio, embarcam nesta sexta-feira de volta para o Brasil. Moradoras de Palhoça, na Grande Florianópolis, as duas estavam de férias na China e ficaram presas na cidade após o fechamento de todos os aeroportos por causa da transmissão do vírus.

    Zhang é natural de Wuhan, mas a filha Isabela nasceu no Brasil, onde elas moram com o marido Pablo Lassalle, que nas últimas semanas fez uma série de apelos ao governo federal para tentar trazer a família de volta da China. Elas tinham um voo de volta ao Brasil marcado para o dia 25 de janeiro, mas todas as decolagens na região foram canceladas pelo governo chinês.

    Antes de deixar a China, Zhang gravou um vídeo contando como foi o período de isolamento em Wuhan. Ela e a filha ficavam a maior parte do tempo dentro de casa, sem contato com outras pessoas.

    — No início nós passamos por dias muito difíceis. O governo brasileiro não queria nos tirar daqui, e isso foi muito ruim. Ficamos tristes, nossa família queria sair para brincar mas aqui não é um seguro. Depois a embaixada brasileira nos manteve informados e nos ajudaram muito — contou.

    A moradora de Palhoça contou também sobre a rotina de cuidados por causa do coronavírus:

    — A minha rotina era apenas comer e dormir, mantendo a casa bem limpa. Sempre lavando as mãos e usando máscara quando precisamos sair. A cidade está bem diferente, Wuhan está como uma cidade fantasma. Espero que a minha família aqui na China fique bem.

    Nesta sexta de manhã as duas embarcam no voo da Força Aérea Brasileira (FAB) enviado pelo governo federal para repatriar o grupo de brasileiros que estava em Wuhan. As duas aeronaves decolaram na quarta-feira (5) de Brasília. Pelo menos 34 pessoas estavam confirmadas para o voo, mas o governo brasileiro aceitou trazer também pessoas de outros países nos espaços vagos.

    Na volta, as aeronaves farão cinco escalas: Urumqi (China), Varsóvia (Polônia), Las Palmas (Espanha) e Fortaleza (CE), até o pouso final em Anápolis (GO), onde todos os brasileiros vão passar por uma quarentena de 18 dias na base militar da cidade.

    Embarcam no avião somente pessoas sem suspeita de contaminação pelo coronavírus. Uma equipe de médicos militares fez exames preliminares ainda em solo chinês. A previsão é que os aviões cheguem ao Brasil no sábado (8).

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas