nsc
an

Mais voos

Passaredo pode passar a operar no aeroporto de Joinville

Presidente da companhia deu nota 8 para chance de se instalar na cidades

13/04/2017 - 17h27 - Atualizada em: 14/04/2017 - 02h01

Compartilhe

Por Redação NSC

É muito grande a possibilidade de a companhia aérea Passaredo, de Ribeirão Preto, vir a operar no Aeroporto Lauro Carneiro de Loyola, em Joinville. A afirmação é do secretário de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Econômico do município, Danilo Conti, que liderou comitiva joinvilense em reunião com o presidente da Passaredo, Adalberto Bogsan, na quarta-feira, na sede da empresa.

– Após ouvir as explicações sobre as características técnicas e operacionais do aeroporto, dadas pelo superintendente Rones Heidemann, o presidente Bogsan deu nota 8, na escala de zero a dez, para a chance de oficializar voos para Joinville – diz Danilo Conti.

A próxima reunião está pré-agendada para o dia 27 deste mês, em Joinville. Até esta data, a Passaredo fará o estudo de viabilidade econômica e avaliará prováveis destinos e rotas, que sejam competitivas e lucrativas. Batido o martelo, e obtida a concordância da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), os primeiros voos poderão decolar em no máximo 120 dias. A Passaredo tem oito aviões e passará a dez até o fim deste ano. Em Joinville, deverá operar com a aeronave ATR 600, com capacidade para 70 passageiros. A empresa, especializada em voos regionais, vai optar por destinos com até uma hora e 15 minutos de duração das viagens. Essa circunstância permitiria voos para Chapecó, Porto Alegre, Pelotas e Londrina.

Cem mil passageiros por ano

Levantamento feito pela Infraero mostra um número interessante: 100 mil passageiros por ano, da Gol e Azul, somadas, partem de Joinville com destinos finais diferentes do de Congonhas, em São Paulo. A pesquisa não capturou as informações da Latam. Neste contexto, outra ideia é a Passaredo formalizar uma parceria com outra companhia aérea com o objetivo de garantir viagens de Joinville com escala para lugares com grande demanda de joinvilenses, mas ainda não atendidos pelas outras três empresas (Latam, Gol e Azul) que atuam no aeroporto. Excetuando-se Congonhas, em São Paulo, o Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, é o destino mais procurado pelos joinvilenses.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Economia

Colunistas