publicidade

Polícia
Navegue por

Sul do Estado

Pedreira é alvo de investigação após morte por explosivo em Tubarão

Explosivos utilizados ilegalmente foram confiscados

09/02/2019 - 14h49 - Atualizada em: 09/02/2019 - 14h56

Compartilhe

Lariane
Por Lariane Cagnini
(Foto: )

Depois da morte de um homem de 50 anos na terça-feira, a Polícia Civil vai investigar uma pedreira ilegal em Tubarão. Ele e o irmão, de 48 anos, faziam a detonação de rochas quando um artefato explodiu por acidente. O mais velho não resistiu aos ferimentos e morreu no local, e o outro homem foi encaminhado ao Hospital Nossa Senhora da Conceição.

A Polícia Civil abriu um inquérito para apurar o acidente, já que a pedreira onde os dois estavam não é licenciada. Ela fica na estrada Alto Pedrinhas, na margem direita do Rio Tubarão. Após o incidente, agentes da Civil e do Exército voltaram ao local e encontraram explosivos utilizados ilegalmente.

Os materiais foram confiscados, e foi instaurado um inquérito com base no Estatuto do Desarmamento, que proíbe o emprego de materiais explosivos sem autorização. O Exército confirmou que a pedreira não tinha licença para funcionamento.

Segundo a Polícia Civil, os proprietários do local são três irmãos, que detonavam as pedras para venda. Esse terceiro homem, que não estava no pedreira no momento do acidente, vai prestar depoimento na segunda-feira, 11.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação