nsc
    dc

    Turismo

    Período de observação de baleias em barco no Sul de SC deve encerrar sem passeios

    Justiça liberou a atividade até dia 19 de outubro, mas condições climáticas não favoreceram as saídas 

    18/10/2019 - 15h02 - Atualizada em: 18/10/2019 - 15h15

    Compartilhe

    Lariane
    Por Lariane Cagnini
    Observação esse ano ficou somente nos passeios por terra
    (Foto: )

    As quatro embarcações aptas a realizar o turismo de observação de baleias-francas no Sul de Santa Catarina vão encerrar a temporada sem nenhum passeio. O período liberado para a prática termina no sábado, dia 19, e as condições climáticas não colaboraram para que os barcos pudessem fazer os passeios. A área delimitada para a observação fica na região de Laguna, Imbituba e Garopaba.

    O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) liberou o Turismo de Observação de Baleias Embarcado (TOBE) dia 19 de setembro, com validade de 30 dias. Na decisão, a desembargadora federal Vânia Hack de Almeida declarou que ficou comprovado que os estudos garantem a segurança da prática. O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) ficou responsável por acompanhar e avaliar as atividades de turismo, para registrar e analisar os efeitos dessa atividade nos cetáceos.

    Para essa temporada, quatro empresas passaram por capacitação e conseguiram liberação junto ao Instituto. Uma delas ficou pendente de vistoria da Capitania dos Portos, porém o maior impeditivo foram os fortes ventos e tamanho das ondas, já que as embarcações comportam entre 20 e 65 passageiros. A direção do Grupo Terra, Sol e Mar, que possui dois barcos, lamentou a falta de condições climáticas favoráveis para a prática.

    — Para navegar este final de semana tínhamos 200 passageiros interessados. A expectativa é que julgados os embargos de declaração a atividade seja liberada por mais um período, e neste caso poderíamos operar ate o dia 5 de novembro — comentou Enrique Litman.

    Mesmo que a liberação seja estendida, não há garantia de que os animais ainda estarão por aqui. Isso porque, tradicionalmente, a maior avistagem de baleias ocorre em setembro, e nos meses de outubro e novembro, elas retomam a viagem para casa. O guia Julio Cesar Vicente, que atua em outra embarcação, já confirmou o encerramento das atividades no mar. Por terra, ainda restam alguns passeios de observação nos costões.

    ​​Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas