nsc
nsc

SantaCred

Planejamento é essencial antes de solicitar um empréstimo

Com as taxas de juros que norteiam o mercado financeiro na mínima histórica, a oferta de crédito passa por uma expansão. Mesmo assim, não é porque o dinheiro está disponível facilmente que você deve recorrer a essa operação financeira sem planejamento

29/12/2020 - 13h09 - Atualizada em: 16/03/2021 - 10h15

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Planejamento é essencial antes de solicitar um empréstimo
(Foto: )

Do total de 68,7 milhões de domicílios brasileiros, em cerca de 5,4 milhões algum morador solicitou um empréstimo no mês de setembro. Em 4,6 milhões deles, a solicitação foi atendida e, em 805 mil, o empréstimo não foi concedido. Os dados são da pesquisa PNAD Covid, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE. Na comparação com o mês de agosto, houve aumento de 0,8 ponto percentual nessas demandas. Os pedidos foram feitos principalmente a bancos e financeiras (75,9%), seguido de “amigos ou parentes” (23,5%).

Com a pandemia, o desemprego, a queda na renda do trabalho e a dificuldade de honrar os pagamentos faz parte da rotina de grande parcela dos brasileiros. No entanto, é comum que os pedidos de empréstimo não tenham uma demanda específica. Com as taxas de juros que norteiam o mercado financeiro na mínima histórica, a oferta de crédito passa por uma expansão. Mesmo assim, não é porque o dinheiro está disponível facilmente que você deve recorrer a essa operação financeira sem motivo.

>> Vale a pena pegar empréstimo online para pagar dívida?

No caso do empréstimo pessoal, não é preciso dar justificativas sobre a finalidade do dinheiro, então os bancos e outras instituições fazem a análise de crédito e então decidem se atendem ao pedido do cliente.

Malu Spricio, economista na JB3 Investimentos, alerta que é preciso fazer um planejamento financeiro antes de pedir um empréstimo. “Será que se eu conseguir economizar por seis meses ou um ano, com controle de gastos, não consigo acumular esse valor?”, indaga.

O primeiro passo é ter um objetivo definido.

— Tem gente que pega empréstimos para viagem ou comprar um item de alto valor. Muitas pessoas querem viver um padrão de vida que não cabe no bolso. Se a pessoa quiser mesmo uma viagem porque é o sonho da vida dela, então que defina um montante, como 10 mil reais, e se atenha a ele. Não dá pra viajar, comprar bolsa cara, querer manter o padrão de vida sem poder e pedir outro empréstimo em seguida — alerta Malu Spricio.

A economista orienta também a fazer uma lista detalhada com os gastos e fixos e variáveis, para organizar as receitas e despesas. Aluguel, impostos, alimentação, transporte, gastos com lazer e possíveis dívidas anteriores entram na conta. Assim, é possível ver se o consumidor tem mesmo necessidade de pegar um empréstimo e qual o montante. Ainda, quanto por mês pode destinar a uma parcela sem comprometer seus outros compromissos. Algumas tabelas prontas e aplicativos de controle financeiros podem ser aliados para esse tipo de organização antes de você pedir crédito a uma instituição financeira. Saiba quais os diferentes tipos de empréstimos aqui.

Em algumas situações o empréstimo é um bom negócio

Se for pegar um empréstimo, tenha um sempre bom motivo. Por exemplo, se você quer financiar um gasto educacional e investir em conhecimento, o que pode aumentar seus ganhos no futuro. A instituição financeira vai cobrar juros, então o ideal é solicitar apenas em necessidade, emergência ou por motivos de saúde. O empréstimo pode ser um aliado em caso de dívidas, gastos inesperados ou para realizar um sonho. Se você sofreu um acidente, bateu o carro e precisa do veículo pronto o quanto antes. Para compras de imóveis e carros, o financiamento é a saída para muitos brasileiros, pois o tempo necessário para juntar o montante para quitar o pagamento de forma integral pode chegar a anos ou até décadas.

A maior parte dos brasileiros usa o empréstimo para o pagamento de dívidas e evitar ficar no vermelho, com nome sujo no SPC ou Serasa. O valor do empréstimo pode abater o prejuízo e assim o consumidor endividado consegue parcelas menores para o pagamento.

Outra finalidade é importante á para fugir dos juros do cartão e cheque especial. Essas taxas são as mais elevadas do mercado, então conseguindo um empréstimo com condições acessíveis, você consegue evitar o efeito “bola de neve” e o crescimento acelerado da dívida. Muitas vezes o valor inicial que o consumidor inadimplente possui é pequeno, mas ao pagar apenas o mínimo da fatura do cartão de crédito ou deixar para o próximo mês, logo o montante vai ter aumentado de forma expressiva. Por isso, fique atento a essas situações. Quando pensamos em planejamento financeiro, devemos sempre trocar as dívidas mais caras por dívidas mais baratas. Por isso, às vezes é vantajoso pedir um empréstimo online para quitar dívidas. (LINK)

Na SantaCred, por exemplo, a taxa de juros do empréstimo pessoal inicia em 2% ao mês. Todo o processo é realizado online, de forma prática e com segurança. Basta preencher um cadastro simples e apresentar um único documento para a análise de crédito e simulação.

Após definir o objetivo do seu empréstimo, não faça mistura dos valores. Pode ter sido para uma viagem dos sonhos, pagamento de fatura do cartão atrasada, uma cirurgia que não pode ficar pra depois ou qualquer outro motivo, mas sempre destine corretamente o valor do empréstimo a esta finalidade, sem usar para seus gastos no dia-a-dia ou, principalmente, para itens supérfluos que não cabem no seu orçamento.

Antes de pedir um empréstimo, fique atento às taxas de juros, ao valor da parcela e ao prazo de pagamento, assim como ao Custo Efetivo Total, que inclui outros encargos financeiros que podem incidir no seu pagamento.

A SantaCred oferece empréstimo pessoal de forma online, sem burocracias. Faça sua simulação

Colunistas