O caso de um bebê que sofreu um corte na cabeça durante o parto está sendo investigado pela Polícia Civil de Joinville. De acordo com relato da mãe ao g1, a filha nasceu no dia 14 de julho e, por conta do ferimento, a recém-nascida sofreu uma infecção no corpo e segue internada em tratamento.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Segundo a advogada da família, Stephanie Corazza Moreira, a menina foi submetida a uma cesária de emergência, já que a mãe estava grávida de 38 semanas e com pressão alta. A bebê deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na terça-feira (1°), mas continua no Hospital Infantil para concluir o ciclo de antibióticos.

O delegado Rodrigo Maciel, responsável pela investigação do caso, afirmou que será apurado “se a conduta médica foi correta” e que a criança deve passar por exame de corpo de delito.

Por nota, a Maternidade Darcy Vargas, unidade em que ocorreu o parto, disse “que o evento está em investigação pela Gestão de Risco da unidade, buscando identificar se houve alguma falha na conduta tomada durante o parto”.

Continua depois da publicidade

Bebê recebeu alta com corte ainda aberto

Stephanie Corazza conta que a mulher é de Araquari, mas o parto foi feito na cidade vizinha. Por ser soropositiva, a mãe teve complicações durante a gravidez e precisou ser submetida a uma cesariana.

A advogada relata que, conforme a família, o dia do nascimento da bebê foi a última vez que tiveram contato com a médica que fez o procedimento. Conforme a profissional argumentou à mulher, o útero dela estava duro e, por isso, precisou colocar “um pouco mais de força”, o que teria ocasionado “um corte superficial na cabeça da criança, na moleira, e que precisaria fazer dois pontos”.

Bebê sofreu corte na cabeça durante o parto no dia 14 de julho (Foto: Arquivo pessoal)

— Porém, segundo os médicos que atenderam posteriormente, foi um erro grosseiro, porque em casos que acontece alguma lesão no parto é algo como “um arranhão ou uma marquinha”, mas que esse caso extrapolou o que seria o razoável — diz Stephanie.

A advogada ainda conta que a recém-nascida recebeu alta mesmo com o ferimento ainda aberto. Como estava saindo líquido do machucado, a mãe resolveu levar a filha no posto de saúde de Araquari, onde recomendaram uma pomada cicatrizante.

Continua depois da publicidade

Após cinco dias, a mãe tinha uma consulta de retorno. Stephanie ainda disse ao g1 que, no postinho, a atendente ficou assustada com a situação e encaminhou a criança para o Hospital Infantil de Joinville. Já na unidade, em consulta com um neurologista, foi informado que o corte não foi superficial e a menina precisou passar por uma cirurgia de emergência.

Ferimento pode afetar desenvolvimento da criança

A defesa da família cita que ainda não é possível especificar qual foi o tipo de infecção que a bebê sofreu, mas, por sorte, os profissionais que a trataram posteriormente evitaram que chegasse ao cérebro.

A princípio, não há mais risco de óbito e nem hemorragia, porém, a criança pode ter uma série de sequelas neurológicas, prejuízos motores e sensoriais, que poderão ser identificados apenas ao longo do desenvolvimento da criança.

Por morar em outra cidade, Stephanie comenta que a mulher tem livre acesso ao hospital e tem feito o deslocamento com carro próprio.

Continua depois da publicidade

— É triste porque o parto foi complicado, a mãe já vem de uma situação de baixa renda e complicações médicas que geram estigma. O parto foi de emergência e não houve um atendimento humanizado — lamenta.

O que diz a maternidade

Por nota, a Darcy Vargas citou que houve uma “intercorrência no momento da cesárea” e que a paciente foi “imediatamente” atendida e segue internada recebendo os cuidados médicos no Hospital Jeser Amarante Faria.

“A Maternidade Darcy Vargas informa ainda que o evento está em investigação pela Gestão de Risco da unidade, buscando identificar se houve alguma falha na conduta tomada durante o parto”, termina o texto.

Leia também

VÍDEO: Imagem impressionante mostra ladrão escalando poste para furtar fio em Joinville

Crianças são encontradas sozinhas em casa com arma e munições em cidade de SC

VÍDEO: Idosos fazem festa em excursão e surpreendem jovens de SC: “Duas horas cantando”

Segurança de supermercado de Joinville é afastado após agressão em estacionamento

Destaques do NSC Total