publicidade

Socorro

Policiais de Gaspar são abordados na rua e salvam criança em parada respiratória 

Em ação rápida dos PMs, menina de um ano foi levada na viatura para o Hospital Santo Antônio

24/05/2019 - 11h29 - Atualizada em: 24/05/2019 - 12h40

Compartilhe

Redação
Por Redação Santa
(Foto: )

A ação rápida de policiais de Gaspar garantiu o salvamento de uma criança na tarde desta quinta-feira. A mãe abordou a guarnição na Rua Anfilóquio Nunes Pires com a menina de um ano e quatro meses desacordada nos braços. Os agentes fizeram as manobras de reanimação e conseguiram desobstruir as vias áreas da pequena, que estava em parada respiratória e com os lábios roxos, reflexo da falta de oxigênio.

Por acreditarem que não daria tempo de aguardar por uma ambulância, os policias levaram a criança ao Hospital Santo Antônio na viatura da PM. O cabo Ramos conta que ele e o parceiro, o soldado Wyllian, costumam trabalhar de moto, mas excepcionalmente nesta quinta-feira estavam de carro em virtude da chuva.

- É Deus que nos usa nessas horas. É emocionante saber que tudo deu certo, que conseguimos ter autocontrole em acalmar os familiares na hora e poder fazer o melhor pela vida da criança. Quando tudo passa, aí vem na cabeça família e filhos. Confesso que foi difícil segurar a emoção, as lágrimas, principalmente a satisfação de dever cumprido - admite Ramos.

A menina recebeu atendimento médico e passou por uma série de exames. De acordo com o pai, que prefere ter a identidade resguardada, a criança teve alta durante a madrugada desta sexta-feira. Hoje ela passará por mais uma consulta. O pai conta que há cerca de dois dias a menina apresentava um quadro de tosse e vômito. A família agendou atendimento médico para a manhã desta sexta-feira, mas na quinta à tarde a criança começou a passar mal.

A mãe e os avós embarcaram no carro e um quilômetro para frente da casa, já sentido Blumenau, encontraram a viatura e pediram ajuda. O pai diz que a postura dos policiais fez toda a diferença para a filha estar viva.

- Se não fosse eles, não sei se meu pai teria condições de levar o carro. Estavam todos muitos nervosos. A polícia ligou a sirene e conseguiu chegar rápido ao hospital, sem precisar ficar parado no trânsito. Os médicos e enfermeiros mesmos disseram que isso foi muito importante para ela sobreviver - afirma o pai.

Apesar do sucesso da ação, o comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Gaspar, tenente Douglas Tomaz Machado, reforça que a primeira ação dos pais deve ser acionar o socorro pelo telefone 193. Assim a família receberá as recomendações de como proceder até a chegada de uma viatura ou mesmo do Arcanjo. Isso evita possíveis acidentes envolvendo a família nervosa durante uma ocorrência do gênero.

Deixe seu comentário:

publicidade