nsc
an

Meio ambiente

Policiais militares resgatam filhote de cachorro perdido no Morro do Finder, em Joinville

O animalzinho apresentava sinais de desnutrição e precisou ser encaminhado para atendimento veterinário

14/05/2020 - 06h13 - Atualizada em: 14/05/2020 - 06h40

Compartilhe

Cláudia
Por Cláudia Morriesen
foto mostra o policial com o cachorrinho em cima da viatura
(Foto: )

A manhã de terça-feira (12) foi um tanto atípica para uma guarnição policial do 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM). Em patrulhamento nas trilhas do Morro do Finder, um parque ecológico de preservação ambiental entre os bairros Bom Retiro e Iririú, eles escutaram um barulho nas folhas secas do chão e verificaram tratar-se de um filhotinho de cachorro.

O animalzinho, sem raça definida, assustou-se com a presença dos policiais. Mas, aos poucos, o Cabo Campos e o Soldado Jacobi ganharam sua confiança e conseguiram se aproximar e capturá-lo. O filhotinho — que provavelmente foi abandonado naquele local — apresentava sinais de fraqueza e desnutrição e estava com muitas pulgas.

Os policiais conseguiram ração e água, e o deixaram aos cuidados do guarda, que conseguiu um cantinho dentro da guarita para abrigá-lo, enquanto eles providenciavam atendimento veterinário e o encaminhamento para um lar definitivo.

foto mostra cachorrinho nas mãos de uma mulher
O cachorrinho foi levado para uma clínica para receber atendimento médico
(Foto: )

A esposa do Cabo Campos auxiliou nessa missão fazendo contato com a Frente de Ação pelos Direitos dos Animais de Joinville (Frada). Ela conversou com as protetoras, que buscaram o animalzinho.

O filhote foi encaminhado para uma clínica de atendimento veterinário e teve os cuidados de higiene necessários e foi colocado no soro, devido seu estado de frágil de saúde. Na quarta-feira, ele recebeu alta e foi encaminhado para um lar temporário.

— Uma pequena ação que já fez valer todo o meu dia! — disse o Cabo Campos.

O abandono de animais é uma forma de maus-tratos, crime que está tipificado, no Brasil, no artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (9.605/98). O abandonador está sujeito a uma pena de detenção de 3 meses a 1 ano, além de multa.

Colunistas