publicidade

Economia
Navegue por

Alexandre Souza

Por que empreender em Florianópolis, um dos polos tecnológicos do país

Cidade apresenta ambiente favorável à inovação, com atuação forte de instituições e programas de apoio aos empreendedores

04/07/2019 - 09h34 - Atualizada em: 08/07/2019 - 18h45

Compartilhe

Por Tech SC
(Foto: )
Alexandre
(Foto: )

Nosso estado possui inúmeras belezas naturais, pontos turísticos e gastronômicos, e não é de hoje que o setor de tecnologia vem ganhando espaço e se fortalecendo. Na Capital não é diferente. Neste artigo, destaco motivos para empreender em Florianópolis, um dos polos tecnológicos do país.

O crescimento do mercado de TI em Florianópolis é evidente. É o quarto maior polo tecnológico nacional, com R$ 1,8 milhões de faturamento médio, de acordo com o Panorama do Setor de Tecnologia de Santa Catarina 2018.

Além disso, é o maior polo do país em relação ao número de colaboradores — 2.552 colaboradores para cada 100 mil habitantes; o 2º com maior densidade de empresas por habitantes — mais de 541 empresas a cada 100 mil habitantes, e possui 750 empreendedores a cada 100 mil habitantes, ficando em 2º lugar em relação à densidade de empreendedores. No estado, a área de tecnologia compreende cerca de 5,6% do PIB.

A cidade também apresenta um ambiente favorável à inovação, com atuação forte de instituições e programas de apoio aos empreendedores. Como exemplo posso citar o Programa de Capacitação do Startup SC, atuamos na capacitação de novos empreendedores, ajudando a consolidar startups; também o MIDITEC, incubadora de empresas de base tecnológica de Florianópolis gerida pela Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) e mantida pelo Sebrae/SC; a Darwin Startups, aceleradora de startups. Além desses programas, destaco os eventos, o networking, os meetups, os fóruns de investimento, o acesso a capital, inúmeras iniciativas que se complementam e fortalecem nosso ecossistema.

Tech SC: fique por dentro do universo da tecnologia em Santa Catarina​​​​​​​​

Esse aparato de instituições e programas fornecem o que é preciso para conseguir empreender e inovar. Existem também grandes eventos voltados ao setor de tecnologia, com o Floripa Conecta e o Startup Summit, por exemplo. O ecossistema de Florianópolis é propício para soluções, basta entender em que estágio sua solução está e como as instituições apoiadoras e fomentadoras podem auxiliar na jornada empreendedora.

*Alexandre Souza é gestor do Startup SC, do Sebrae SC

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação