O Porto de São Francisco do Sul passou a fazer parte do Pacto Global, da Organização das Nações Unidas (ONU), que estimula companhias a adotar práticas que promovam o crescimento sustentável e a cidadania. Com isso, o terminal marítimo deve respeitar os Direitos Humanos, abolir o trabalho infantil e eliminar as discriminações no emprego, por exemplo.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

O porto também deve promover a responsabilidade ambiental e incentivar o desenvolvimento de tecnologias ambientalmente amigáveis, além de combater todas as formas de corrupção. O Pacto Global está baseado em 10 princípios universais, derivados da Declaração Universal de Direitos Humanos, da Declaração da Organização Internacional do Trabalho, da Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e da Convenção da ONU Contra a Corrupção.

Com a iniciativa, o local passa a integrar uma lista de cerca de 60 portos no mundo que adotaram o mecanismo de incentivo às práticas de sustentabilidade e cidadania, além de fazer parte de um seleto grupo de portos brasileiros que aderiram à ideia. 

Atualmente, o Pacto Global é a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, com mais de 16 mil membros, entre empresas e organizações, distribuídos em 160 países.

Para o diretor de operações e logística do porto, Pablo Fonseca, a adesão ao Pacto Global da ONU representa um avanço na modernização da gestão portuária, alinhado às melhores práticas globais.— Estamos assumindo o compromisso com a implementação das nossas ações em consonância com as tendências mundiais, como o respeito ao ecossistema em que atuamos e a promoção dos direitos humanos entre os colaboradores — afirma.

Continua depois da publicidade

Para Fonseca, um exemplo desse compromisso é a futura obra de dragagem do canal de acesso ao complexo portuário, que será conduzida com prioridade ao respeito pela vida marinha da Baía da Babitonga.

Leia também

Marinha aprova melhorias e balsa volta a operar entre Joinville e São Francisco do Sul

VÍDEO: Como caixeiros usaram chave-mestra para furtar R$ 500 mil em bancos de Joinville

Transportadora que derramou ácido sulfônico em rio de Joinville é multada em R$ 3,3 milhões

Destaques do NSC Total