nsc
    dc

    Entrevista 

    "Precisamos pensar a manutenção desde já", afirma Moisés sobre Ponte Hercílio Luz  

    Governador lançará chamamento nesta segunda para estudo de captação de recursos

    30/12/2019 - 09h29 - Atualizada em: 30/12/2019 - 09h51

    Compartilhe

    Cláudia
    Por Cláudia Morriesen
    foto mostra o governador dando entrevista
    (Foto: )

    O Governador Carlos Moises chegou por volta das 7h à Ponte Hercílio Luz e falou ao NSC Total sobre a reabertura para pedestres como forma de reaproximar a população da estrutura que estava fechada para pedestres desde 1991, sobre a manutenção do equipamento e os 500 kits de transposição previstos para pontes de outras cidades de Santa Catarina como contrapartida aos investimentos feitos na estrutura da Capital.

    — Para nós, é um dia de alegria porque, para os que não acreditavam, estamos fazendo essa entrega que foi prometida em janeiro, quando assumimos o governo. Este momento, ainda não liberado totalmente para os tráfego de veículos, é importante para a reaproximação da ponte com as pessoas. Por isso, essa semana é muito importante. É uma abertura no momento certo para que as pessoas venham viver a ponte. — disse.

    A cerimônia oficial de reabertura ocorrerá às 10 horas. Entre os atos planejados está a entrega dos kits de tranposição para reconstrução de outras pontes de Santa Catarina.

    — Substituímos pontilhões de madeira por pontes que serão feitas a partir tanto da estrutura histórica como da estrutura auxiliar. Biguaçu recebe as três primeiras hoje de forma simbólica. É uma forma de devolvermos o que foi investido aqui ao longo dos anos — afirmou.

    Ele também frisou a importância de garantir a manutenção da ponte para que ela não volte a ser fechada. Segundo ele, um dos atos a serem anunciados nesta segunda é o chamamento de empresas para um estudo de mercado. Ele será feito para buscar formas de de aproveitamento do entorno da Ponte Hercílio Luz para que, a partir dessas atividades, seja possível captar recursos para a manutenção.

    — A empresa, ao encerrar a obra, também tem o compromisso de apresentar um manual de intervenção da ponte. Anualmente, diariamente, a cada dez anos, precisamos saber qual o grau de intervenção, o que podemos fazer para que ela se mantenha pelos próximos 300, 400, 500 anos.

    Confira todas as informações sobre a reabertura da Ponte Hercílio Luz

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas