nsc
    an

    Investigação

    Prefeito de Major Vieira é um dos investigados em operação sobre corrupção e fraudes em licitações

    Orildo Severgnini é também o presidente da Federação Catarinense de Municípios

    31/07/2020 - 17h27 - Atualizada em: 06/08/2020 - 13h29

    Compartilhe

    Patrícia
    Por Patrícia Della Justina
    Operação cumpriu mandado de busca e apreensão na prefeitura de Major Vieira
    Operação cumpriu mandado de busca e apreensão na prefeitura de Major Vieira
    (Foto: )

    O prefeito de Major Vieira, Orildo Severgnini, e também presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam) está entre os investigados da operação que cumpre 20 mandados de busca e apreensão em cidades de Santa catarina e do Paraná. 

    A operação demonstra ligação próxima entre empresários e funcionários públicos do município do Planalto Norte e, além de Major Vieira, é realizada nas cidades de Balneário Piçarras, no Litoral Norte, e também em União da Vitória, município do Paraná. A ação do Ministério Público e da Polícia Civil investiga a organização criminosa suspeita de cometer crimes de fraudes, licitação e corrupção no município.

    Segundo o Ministério Público, a investigação demonstra a ligação próxima entre empresários e funcionários públicos para direcionar as contratações da prefeitura, sendo a maioria do ramo da construção civil. A suspeita é de que empresas parceiras tenham sido favorecidas nas licitações em troca do pagamento de vantagens aos agentes públicos, causando danos milionários aos cofres da cidade. 

    Nesta sexta-feira foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão que foram deferidos pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Segundo a ação do Ministério Público, alguns desses mandados foram cumpridos na Prefeitura de Major Vieira e na casa do filho do prefeito, Marcus Viniciu Severgnini. 

    A Prefeitura informou que irá se pronunciar, mas ainda não havia se manifestado sobre o assunto até as 18h10 desta sexta-feira (31). Em nota, a Fecam informou que não há conexão entre as funções exercidas na entidade e as diligências da operação desta sexta. A nota também diz que a Fecam e todos os catarinenses confiam no exercício da Justiça e e aguardam os desdobramentos da investigação. 

    ​> Receba notícias de Joinville e da região Norte de SC por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do AN

    Veja a nota da Fecam na íntegra: 

    "A Federação Catarinense de Municípios (Fecam) tomou conhecimento, pela imprensa na manhã desta sexta-feira (31/7), da operação do Ministério Público e Polícia Civil de Santa Catarina em alguns municípios catarinenses, dentre eles, no município de Major Vieira. O prefeito de Major Vieira, Orildo Severgnini, integra a direção da Federação, sendo que não há conexão entre as funções exercidas na entidade municipalista e as diligências em andamento. 

    A Fecam e todos os gestores catarinenses confiam no pleno exercício da justiça e aguardam os desdobramentos da investigação, sendo assegurado o direito à ampla defesa e ao contraditório, garantias constitucionais inerentes ao estado democrático de direito."

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas