nsc
santa

publicidade

Política

Prefeitura de Blumenau anuncia compra de 2 mil vagas em creches particulares

Objetivo é diminuir a fila por vagas no ensino infantil, principalmente para famílias com crianças de zero a três anos

14/10/2019 - 10h04 - Atualizada em: 14/10/2019 - 15h52

Compartilhe

Redação
Por Redação Santa

A prefeitura de Blumenau anunciou na manhã desta segunda-feira (14) que irá comprar até 2 mil vagas em período parcial nas creches particulares da cidade. O objetivo é diminuir a fila por vagas na educação infantil e irá beneficiar famílias que têm crianças de zero a três anos – faixa etária com a maior demanda no Sistema Fila Única.

Hoje cerca de 5,5 mil crianças estão com intenções de vaga nas creches públicas do município. Esse número, porém, pode ser até 25% menor de acordo com a prefeitura, já que muitas famílias deixam a cidade ou desistem da vaga. Por conta disso será feito um recadastramento dos inscritos no Fila Única. O período para essa atualização será de 21 de outubro a 14 de novembro.

Para isso os pais ou responsáveis legais precisarão procurar diretamente o Centro de Educação Infantil onde possuem intenção de vaga para recadastrar-se, apresentando declaração do benefício do Programa Bolsa Família expedido pelo CRAS; CPF e certidão de nascimento da criança; CPF e RG do responsável legal da criança; Comprovante de residência atualizado do Município de Blumenau; Carteira de trabalho e/ou declaração de trabalho do responsável legal da criança e de todos os componentes do grupo familiar.

Durante esse período o sistema Fila Única estará suspenso.

As vagas compradas em creches particulares do município serão ofertadas primeiro a crianças cujas famílias estão inscritas no Bolsa Família, depois em sequência para famílias com renda de um a três salários mínimos ou mais, e assim por diante. Dentro de cada faixa de renda per capita, será respeitada a ordem cronológica de cadastro. As vagas serão prioritariamente em meio período, sendo oferecidas vagas integrais às famílias que comprovarem trabalhar em período integral.

Deixe seu comentário:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade