nsc

publicidade

Indignação

Presidente da Chapecoense vai pedir a anulação da final do Catarinense

Plínio David De Nes Filho disse que não reconhece o resultado por erro de arbitragem

21/04/2019 - 19h28 - Atualizada em: 21/04/2019 - 21h27

Compartilhe

Darci
Por Darci Debona
Avaí x Chapecoense

Indignado com a atuação da arbitragem por não ter consultado o vídeo (VAR) da cobrança do pênalti de Bruno Pacheco, que bateu na travessão, quicou no chão e posteriormente não sendo confirmado o gol, o presidente da Chapecoense, Plinio David De Nes Filho, disse em entrevista para a Rádio Supercondá que vai pedir a anulação do resultado da partida.

— Não reconhecemos o resultado, vamos pedir o cancelamento da partida pela falha individual do árbitro Bráulio da Silva Machado, que deve ser afastado por seis meses a um ano, ele não merece nosso respeito, pois está denegrindo a imagem do futebol catarinense — disse o presidente.

Plinio De Nes afirmou que não vai se calar diante do que classificou como vergonhoso, que foi a anulação do gol sem consultar o VAR. O presidente ressaltou que o Avaí teria condições de vencer com dignidade.

O presidente da Federação Catarinense de Futebol (FCF), Rubens Angelotti, disse também para a Supercondá que a Chapecoense está no direito de reclamar.

— O tribunal é que vai julgar se compete ou não. Ele tem o direito — afirmou.

O presidente da FCF também lamentou a invasão de campo pela torcida do Avaí, que não permitiu a premiação da forma que a entidade planejava. Segundo o presidente, isso deixa o campeonato "um pouco manchado".

Angelotti frisou que o Avaí pode ser punido caso ocorra denúncia.

Deixe seu comentário:

publicidade