nsc
dc

Mudança

Pressionado, Temer recua e suspende nomeação de Marun

Presidente decidiu manter a Secretaria de Governo com Antônio Imbassahy (PSDB)

22/11/2017 - 15h53

Compartilhe

Por Redação NSC

O presidente Michel Temer suspendeu a nomeação do deputado Carlos Marun (PMDB-MS) como ministro da Secretaria de Governo. A decisão foi tomada no fim da tarde desta quarta-feira (22). Pressionado por deputados tucanos, o presidente decidiu manter a pasta com Antônio Imbassahy (PSDB).

Imbassahy se encontrou nesta quarta-feira com Temer, no Palácio do Planalto, pouco antes de a Secretaria de Comunicação da Presidência da República informar que o tucano permanece, até o momento, no cargo.

Fontes do governo começaram a dar como certa sua substituição por Marun, informando até que a posse poderia ocorrer junto com a de Alexandre Baldy, que assumiu o Ministério das Cidades.

Na tarde desta quarta, a assessoria do Planalto chegou a anunciar a posse de Marun através do perfil oficial do governo no Twitter, mas depois o post foi apagado. A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) confirmou que há conversas sendo feitas em torno da possível substituição do tucano por Marun, mas que Temer ainda vai fazer novos ajustes para bater o martelo.

A situação gerou mal estar no governo e azedou ainda mais a relação de Temer com uma ala do PSDB. Na Câmara, deputados tucanos reclamaram de saber do caso pela imprensa, e reforçaram a vontade de Imbassahy de permanecer no cargo.

Apesar da indefinição, Marun compareceu na cerimônia de posse de Baldy, e desconversou sobre a sua indicação.

— Eu não recebi ainda o convite oficial do presidente Temer. Cabe a ele decidir se eu vou ser ministro e, se for o caso, quando isso vai acontecer — disse, em entrevista a jornalistas.

Colunistas