nsc
santa

Puniçaõ

Prisão e multa: dupla é condenada por maltratar cachorra no Alto Vale

O crime ocorreu no fim do ano passado quando uma mulher viu as condições do animal e chamou a polícia

23/09/2021 - 16h03

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie
Pet foi resgatado e recebeu um novo lar
Pet foi resgatado e recebeu um novo lar
(Foto: )

Mãe e filho foram condenados por maltratar uma cachorra da família. O crime ocorreu no fim do ano passado em Rio do Oeste, no Alto Vale do Itajaí, e chegou às autoridades após a denúncia de uma vizinha. A dupla recebeu pena de prisão e multa, mas ainda pode recorrer da sentença.

> Receba notícias de Blumenau por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

Era dia 4 de novembro de 2020 quando a testemunha esteve na casa da família, na localidade de Serra Gabiroba, e viu o animal preso a um pedaço minúsculo de corda com uma corrente apertada no pescoço. Além disso, não havia água nem comida e a cadela fica ao relento fizesse chuva ou sol.

A própria vizinha precisou pegar uma faca de cozinha para romper a corda. Ela soltou o bicho e levou ao veterinário, onde as lesões precisaram ser tratadas e a profissional confirmou os maus-tratos. Depois disso, o cão não voltou mais para a residência e recebeu abrigo em um novo lar.

Questionados, mãe e filho tentaram negar o crime, mas para o juiz Eduardo Felipe Nardelli as provas são contundentes. A mulher recebeu pena de dois anos de prisão que foram convertidos em serviço comunitário. Ela também terá de pagar um salário mínimo (R$ 1,1 mil) a uma entidade social para se redimir do crime.

Já o rapaz recebeu sentença mais severa, de dois anos e quatro meses de reclusão, pois não é mais réu primário. Conforme decisão do juiz, deve cumprir a pena inicialmente em regime semiaberto. Ele, assim como a mãe, está solto e pode recorrer da sentença em liberdade.

Leia também

> Pai joga filhotes de cachorro da filha em córrego e é preso em BC

> Cachorra é esfaqueada e morre após invadir galinheiro do vizinho em Gaspar

> Vídeo: cachorro enterrado vivo no Sul de SC

Colunistas