nsc

Campeonato Catarinense

Procuradoria do TJD-SC dá parecer pela manutenção da punição ao Hercílio Luz

Análise aponta para escalação irregular do lateral-direito Alisson na partida contra o Brusque

12/05/2021 - 17h01

Compartilhe

Kadu
Por Kadu Reis
Estádio Aníbal Costa, casa do Hercílio Luz FC, em Tubarão, Santa Catarina
Hercílio Luz enfrenta julgamento por escalação irregular no Catarinense
(Foto: )

O Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina realiza sessão extraordinária nesta quinta-feira (13), às 19h, para julgar os recursos do caso Hercílio Luz. O Leão do Sul foi punido no primeiro julgamento com a perda de três pontos no Campeonato Catarinense e multa de R$ 15 mil por uma escalação irregular. O parecer da procuradoria do TJD-SC defende a manutenção da pena ao clube.

> TJD-SC confirma julgamento de recurso do Hercílio Luz para quinta-feira (13)

— A procuradoria opina pelo conhecimento de ambos os recursos e, em análise meritória, pelo desprovimento de ambos — aponta o procurador-geral, Mário César Bertoncini, em documento encaminhado à presidência do TJD-SC.

> Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

A manifestação é sustentada em dez páginas de parecer, em que a procuradoria refuta os argumentos de prescrição do caso e cumprimento da suspensão de forma anterior. De acordo com a análise, o lateral-direito Alisson, do Hercílio Luz, atuou irregularmente na nona rodada do estadual, diante do Brusque. Assim, o procurador-geral defende a perda de pontos e o valor de R$ 15 mil da multa aplicada no primeiro julgamento

> Rodrigo Faraco: Condenação do Hercílio Luz era esperada

— Importante lembrar que se trata de campeonato profissional, da Série A, com ampla repercussão no meio desportivo. Sob essa ótica, não parece exagerada a dosimetria da decisão, sendo razoável sua manutenção — analisa o procurador.

> Roberto Alves: Semana conturbada no futebol catarinense

Além do Hercílio Luz, a Chapecoense recorre da decisão da quarta comissão disciplinar do TJD-SC. O clube do Oeste do Estado se vê como prejudicado, pois, na sequência do estadual, havia enfrentado e eliminado o Leão do Sul nas quartas de final. Com a perda de pontos, a Chape teve de regressar à etapa e enfrentar o Figueirense.

> Faraco: Vitória do Figueirense sobre a Chapecoense vira o campeonato de pernas pro ar

O caso vai a julgamento no Pleno do TJD-SC, a segunda instância da Justiça Desportiva no Estado, nesta quinta-feira (13). O Tribunal será formado por nove auditores: Rodrigo Titericz (presidente), Rodrigo Steinmann Bayer (vice-presidente), Adilson Alexandre Simas, Afonso Buerger Filho, Danilo Linhares da Costa, Diego André Vargas, Marcelo Silveira, Rafael Diego de Souza e Renan Moresco Pirath.

Leia mais

> Roberto Alves: Chapecoense e Figueirense fazem jogo decisivo pelo Campeonato Catarinense 2021

> Quatro em Campo projeta decisão com Sandro Ventura, ex-Figueirense e Chapecoense

> Faraco: Chapecoense menosprezou o mata-mata e precisa entender isso para volta contra o Figueirense

Colunistas