nsc
santa

Luto

Professora e cozinheira de creches de Blumenau morrem vítimas da Covid-19

Mortes aconteceram na semana em que começou a vacinação dos profissionais da Educação

26/05/2021 - 17h02 - Atualizada em: 27/05/2021 - 06h15

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Denise e Ana eram servidoras municipais
Denise e Ana eram servidoras municipais
(Foto: )

As vítimas mais recentes da Covid-19 em Blumenau eram profissionais da rede de ensino municipal. A professora Ana Cristina da Silva, de 54 anos, e a cozinheira Denise Corrêa, de 56 anos, faleceram nesta semana, justamente quando começou a vacinação contra a doença para este grupo. Sindicato e prefeitura lamentaram as perdas.

> Receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

Conforme informações da Secretaria Municipal de Educação, Ana morreu na segunda-feira (24). Ela atuou durante 26 anos no serviço público e atualmente trabalhava no Centro de Educação Infantil Profª Leonides Westarb, no bairro Vorstadt.

No dia seguinte (25), Denise também não resistiu às complicações da doença. Ela era cozinheira no Centro de Educação Infantil Paulo Zimmermann, no bairro Fidélis.

Vacinação dos professores

A morte das duas contrasta com o início da imunização dos que trabalham em unidades de ensino. A primeira professora da rede municipal a ser vacinada foi Idelma Almansa Concari, de 35 anos, nesta quarta-feira (26). Ela trabalha no Centro Municipal de Educação Alternativa (CEMEA), que atua na promoção, inclusão e desenvolvimento de alunos com deficiência.

Neste momento, podem receber a primeira dose: 

- Professores, segundo professores, auxiliares e afins acima dos 18 anos que atuam em sala de aula da pré-escola, com crianças de 4 a 6 anos de idade;

- Profissionais acima dos 18 anos que atuam na equipe técnica, administrativa e pedagógica, na gestão do PlanConEdu;

- Professores e auxiliares que atuam nas instituições exclusivas de Educação Especial (Caesp), ou seja, professores e auxiliares da APAE e do CEMEA acima dos 18 anos; e

- Professores, segundo professores, auxiliares e afins acima dos 18 anos que atuam em sala de aula na educação infantil, com crianças de 0 a 3 anos de idade.

O agendamento continua disponível pelo site da prefeitura ou pelo Alô Saúde, no telefone 156 (opção 2), que mantém atendimento das 8h às 20h.

Colunistas