nsc
    dc

    Manifestações populares

    Protestos contra Bolsonaro e racismo ocorrem em cidades de SC

    Manifestantes foram às ruas em municípios como Florianópolis, Balneário Camboriú e Criciúma com defesa da democracia e combate ao preconceito racial

    07/06/2020 - 14h40 - Atualizada em: 07/06/2020 - 17h17

    Compartilhe

    Jean
    Por Jean Laurindo
    Manifestantes se reúnem em frente à Catedral, em Florianópolis
    Manifestantes se reúnem em frente à Catedral, em Florianópolis
    (Foto: )

    Protestos contra o presidente Jair Bolsonaro e contra o racismo são registrados em cidades de Santa Catarina na tarde deste domingo (7). As manifestações apresentam pautas como a defesa da democracia, o questionamento a medidas do governo federal durante a pandemia do novo coronavírus e a pauta antirracismo, que também motiva manifestações há duas semanas nos Estados Unidos.

    Em Florianópolis, a movimentação começou a ocorrer por volta das 14h, em frente à Catedral Metropolitana, tradicional local de manifestações no Centro da Capital. Os participantes usavam máscaras, mas nem todos guardaram a distância recomendada de dois metros para evitar a proliferação da covid-19.

    Os manifestantes também exibiam bandeiras de movimentos sociais e cartazes com dizeres em defesa da democracia e contra o governo Bolsonaro.

    Protesto teve uso de máscaras por parte dos manifestantes
    Protesto teve uso de máscaras por parte dos manifestantes
    (Foto: )

    Pauta antirracismo que provocou protestos nos EUA também foi defendida nos atos em SC
    Pauta antirracismo que provocou protestos nos EUA também foi defendida nos atos em SC
    (Foto: )

    Protesto teve passeata por ruas da região central de Florianópolis
    Protesto teve passeata por ruas da região central de Florianópolis
    (Foto: )

    Manifestantes exibem faixas críticas ao governo e em favor da democracia
    Manifestantes exibem faixas críticas ao governo e em favor da democracia
    (Foto: )

    A Polícia Militar de SC informou que acompanha os protestos pelo setor de inteligência e pelos policiamentos locais, mas que até as 15h20min não havia registro de problemas. A PM informou que a divulgação do número de participantes seria responsabilidade dos organizadores.

    Manifestantes ocuparam espaço em volta da Catedral, no Centro de Florianópolis
    Manifestantes ocuparam espaço em volta da Catedral, no Centro de Florianópolis
    (Foto: )

    Protestos também em Balneário Camboriú

    Balneário Camboriú, no Litoral, também registrou protesto na tarde deste domingo. Manifestantes ocupam a Praça Central e exibem cartazes a favor da democracia e contra o racismo. Segundo a PM, o ato teve cerca de 300 participantes.

    Em Balneário Camboriú, manifestantes ocuparam praça central
    Em Balneário Camboriú, manifestantes ocuparam praça central
    (Foto: )

    Ato em Blumenau teve 80 manifestantes, diz PM

    Blumenau também teve manifestação entre o fim da manhã e o início da tarde. Segundo a Polícia Militar, cerca de 80 pessoas participaram do ato, que ocorreu sem incidentes. Ainda conforme a PM, os manifestantes usaram máscaras e tentaram evitar aglomeração.

    Manifestantes mantiveram distanciamento em praça de Blumenau
    Manifestantes mantiveram distanciamento em praça de Blumenau
    (Foto: )

    Em Joinville também teve protesto. O ato começou às 15h e durou uma hora. Cerca de 50 pessoas, segundo dados da Polícia Militar, e 100, segundo a organização, se reuniram na Praça da Bandeira, no centro de Joinville. Os manifestantes estavam com cartazes, bandeiras e instrumentos de batuque. Assim como no resto do país, o tema da manifestação foi contra o racismo, o governo Bolsonaro, contra o fascismo e a violência policial.

    Pela manhã, alguns manifestantes também foram às ruas em Criciúma, no Sul do Estado. Os participantes usavam máscaras e exibiam cartazes contra as medidas do governo Bolsonaro adotadas em meio à pandemia do novo coronavírus.

    O domingo também teve protestos com as mesmas pautas contra o persidente Bolsonaro e o racismo em capitais de outros Estados, como São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Brasília (DF).

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas