nsc
hora_de_sc

Verão

Quais as melhores praias de Florianópolis dependendo da direção do vento?

Não curte areia pelo corpo e correr atrás do chapéu? Então confira as dicas

09/01/2019 - 05h00 - Atualizada em: 09/01/2019 - 08h07

Compartilhe

Por Rafael Thomé
Existem locais mais protegidos
(Foto: )

Céu aberto, calor e... vento! Quem costuma passar o verão – e outras estações do ano – em Florianópolis sabe que ele raramente dá trégua nas praias da Ilha de SC. Por isso, na hora de escolher o local ideal para curtir o dia, é importante levar em conta a sabedoria manezinha e ficar ligado na direção do vento para encontrar as melhores opções e evitar situações como o guarda-sol voando ou ficar empanado de areia.

Diversos aplicativos e sites da internet oferecem o serviço de previsão e condições do vento na Capital catarinense, mas há uma dica fácil para descobrir qual a direção predominante sem precisar da tecnologia. Basta olhar em direção ao sol pela manhã e esticar os dois braços. Na frente estará o lado Leste, nas costas o Oeste, o braço direito apontará para o Sul e o esquerdo, para o Norte.

Ao longo do verão, o vento mais comum em Floripa é o Nordeste, que sopra vindo de Nordeste em direção ao Sudoeste. É claro que o vento Sul – aquele que sopra do Sul em direção ao Norte – também dá as caras entre dezembro e março, por isso é importante prestar atenção na direção do vento antes de sair de casa.

– No verão, predomina o vento Nordeste, ainda que haja dias de vento Sul ou Sudeste. Mesmo assim, a Ilha (de Santa Catarina) tem soluções para quem quiser procurar abrigo do vento – afirma o meteorologista da Epagri/Ciram e velejador Clóvis Corrêa, de 61 anos.

O senso comum indica, com uma boa dose de razão, que as praias do norte da Ilha são mais protegidas do vento Sul e que as praias do sul da Ilha são mais protegidas do vento Nordeste. Essa é uma boa dica, mas não serve para todos os balneários, já que possuem diferentes orientações geográficas.

– O vento Nordeste deixa as praias do norte da Ilha mais agitadas. Canasvieiras, por exemplo, fica bem protegida do vento Sul. De maneira geral, onde há costões de pedra é possível encontrar essas ‘sombras’ de vento. Já as praias mais abertas para o mar sofrem influenciam tanto do vento Sul quanto do Nordeste. Se vier de Leste, apenas a orla virada para o Continente escapa de sua influência direta – explica Corrêa.

Todas essas dicas são preciosas, mas vale lembrar que não existe uma redoma em volta das praias de Florianópolis. Portanto, mesmo que elas fiquem mais protegidas do vento dependendo da direção e orientação geográfica, ainda poderão sofrer sua influência e muita areia e chapéus podem voar.

Confira as sugestões de praias

* VENTO NORDESTE: Predominante em Florianópolis durante o verão, é o mais quente, e não chega a aliviar o calor. No norte da Ilha, a dica é ir para Ponta das Canas, já que ali a praia é virada para Sudoeste, ou para Jurerê Tradicional, próximo à encosta que faz a divisa com Canasvieiras.

Como o vento sopra do Nordeste, no leste e no sul da Ilha a dica é ficar próximo aos costões do lado esquerdo da praia (de quem olha para o mar), já que ali a encosta bloqueia o vento. O canto da Praia da Joaquina, da Caldeira (Armação) e a Praia do Pântano do Sul são as mais protegidas.

* VENTO SUL: O vento do quadrante Sul vem praticamente do lado oposto do Nordeste. Por isso, é indicado procurar por praias com orientação geográfica oposta. No norte da Ilha, por exemplo, quase todas as praias são protegidas. As exceções são Santinho e Moçambique, que podem sofrer a influência mais ativa do vento Sul. No leste e sul da Ilha, o mais recomendado é procurar os cantos direitos das praias, já que as encostas fazem uma barreira natural do vento. Boas dicas são as praias Barra da Lagoa, Matadeiro e Armação.

* “SOMBRA DE VENTO PERMANENTE”: Poucos lugares na Ilha de SC são imunes aos dois tipos de vento. A principal delas é a praia da Lagoinha do Leste, que fica no sul da Ilha, entre as praias do Matadeiro e do Pântano do Sul. Para chegar lá, há duas opções de trilhas. No lado oeste da Ilha também é fácil de encontrar proteção do vento, independentemente se sua direção é Sul ou Nordeste.

– As praias de dentro, que ficam entre o Continente e a Ilha, quase todas são mais protegidas, como Ribeirão da Ilha ou Santo Antonio de Lisboa – afirma Clóvis Corrêa.

Leia também:

Praia da Joaquina: veja imagens e confira tudo que você precisa saber para visitar o local

Barra da Lagoa: um paraíso de contradições que atrai pessoas de todas as idades

Conheça as peculiaridades da Baía dos Golfinhos, em Governador Celso Ramos

Um paraíso esquecido no Ribeirão da Ilha

Colunistas