nsc
    hora_de_sc

    Saúde e beleza

    Queda de cabelo: especialista fala sobre principais causas e tratamentos

    Estresse, cistos ovarianos e tabagismo são alguns dos causadores do problema

    26/05/2020 - 18h36 - Atualizada em: 29/05/2020 - 18h54

    Compartilhe

    Redação
    Por Redação Hora
    (Foto: )

    A queda de cabelo atinge ao menos 25% das brasileiras com idades entre 35 e 40 anos, e o percentual sobe para 50% a partir da quarta década de vida. Os dados são da Associação Brasileira de Cirurgia de Restauração Capilar e comprovam que a queda dos fios é realmente frequente e recorrente entre homens e mulheres, causando verdadeiro pânico em alguns casos.

    Existe uma queda considerada normal, que é a de aproximadamente 100 fios ao dia. Essa perda ocorre por conta da renovação dos fios, que nascem, crescem e caem naturalmente. Porém, é quando a quantidade perdida supera a média normal que as coisas começam a ficar preocupantes.

    O ralo cheio de fios ou cabelos espalhados pelas roupas e pelos travesseiros soam como um alerta.

    Quais são as principais causas da queda de cabelos?

    — Existem múltiplas causas para a perda dos fios, e que podem ou não estar associadas. Elas passam por alterações hormonais, estresse, dietas restritivas, tratamento de doenças como o câncer, inflamações e doenças do couro cabeludo e o uso de medicamentos. Um diagnóstico correto é o primeiro passo para o tratamento adequado”, explica a dermatologista Juliana Toma.

    Conheça algumas das principais causas da queda dos fios e os tratamentos

    Estresse

    O estresse impacta o corpo humano de variadas formas, e um dos efeitos colaterais do quadro é o aumento da queda de cabelos. Em casos graves de estresse pode ocorrer a alopecia areata, um tipo de queda que deixa “buracos” totalmente sem fios, semelhantes à clareiras, espalhados pelo couro cabeludo. Adotar ações para redução do estresse, como a busca por tratamento psicológico, uma boa alimentação, descanso adequado e a prática de exercícios, melhora o quadro geral e, consequentemente, a perda dos fios.

    Eflúvio telógeno

    O eflúvio telógeno é o aumento repentino da queda dos fios, e pode ser agudo ou crônico. No eflúvio agudo, a queda está diretamente associada a algo que tenha acontecido até três meses antes - como pneumonias, infecções, pós-parto, cirurgias e estresse. Costuma cessar, na maioria dos casos, sem a necessidade de tratamento. Nos casos que requerem tratamento, o uso de medicamentos e terapias como microagulhamento e laser podem trazer excelentes resultados.

    Doenças da tireoide

    O hipertireoidismo (que é o funcionamento exacerbado da glândula) e o hipotireoidismo (quando a tireoide funciona de forma ineficaz) podem causar queda e afinamento dos fios. Por meio de exames, o médico consegue detectar se há algo de errado com a atividade da glândula e tratar a causa de forma medicamentosa ou, em casos mais graves, por meio de cirurgia.

    Anemia

    A queda de cabelos pode ser um dos sintomas da deficiência de ferro no organismo, que também causa palidez, fraqueza e cansaço frequente. Uma alimentação rica em ferro e em vitaminas, além da reposição medicamentosa do mineral, tendem a cessar o problema. Porém, apenas o médico pode indicar o uso de suplementos com ferro, pois o excesso também pode desencadear problemas.

    Cistos ovarianos

    A ocorrência da Síndrome dos Ovários Policísticos aumenta a presença de testosterona no organismo feminino, causando a queda de cabelo e outros sintomas. O tratamento é realizado conforme o quadro de cada paciente, podendo incluir indicação de perda de peso e uso de anticoncepcionais.

    Tabagismo

    O hábito de fumar impacta o corpo humano de forma negativa, e é um dos motivos para a queda dos fios. Isso ocorre porque as substâncias presentes no cigarro se acumulam no organismo, causando degeneração nos vasos sanguíneos que alimentam o couro cabeludo. Os fios vão ficando fracos e caem mais.

    Ao notar que os seus fios estão caindo mais do que o normal por um período prolongado, procure um médico dermatologista. Ele fará a investigação clínica e poderá detectar qual a causa da sua queda, indicando o tratamento mais adequado.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas