O jovem Lucas Theiss Luiz, de 17 anos, foi o único catarinense selecionado para o programa Jovens Embaixadores 2024. Aluno do Colégio Militar de Blumenau, cidade onde nasceu e mora, o rapaz participou de um processo com cerca de 8,6 mil candidatos em todo o Brasil. Ao garantir uma vaga, ele pôde participar de um intercâmbio de curta duração nos Estados Unidos.

Continua depois da publicidade

Inscreva-se e receba notícias pelo WhatsApp do Vale do Itajaí

O programa é uma iniciativa oficial do Departamento de Estado norte-americano. Participam da iniciativa estudantes da rede pública com capacidade de liderança e espírito empreendedor. Lucas, junto com outros colegas de classe, trabalha no desenvolvimento de uma plataforma direcionada a pessoas com defasagem no aprendizado, com conteúdos personalizados para cada necessidade.

Filho do PM Marcos Joel Niues Luiz, falecido em 2020, Lucas entrou para o colégio militar de Blumenau há seis anos. Antes, frequentava a Escola Básica Municipal Machado de Assis. Com a mente voltada a honrar os ensinamentos do pai, e também da mãe, ele se dedicou ao máximo para estar no seleto grupo de 45 Jovens Embaixadores brasileiros neste ano:

— Foi uma experiência incrível. Além de aprender sobre a cultura norte-americana, aprendi também sobre o meu próprio país. Entretanto, muito mais do que aprender sobre o próximo, aprendi com a minha própria jornada. Antes eu não acreditava no meu potencial e na minha capacidade. Com o programa, pude enxergar um outro “Lucas” que estava escondido em meu interior — reconhece.

Continua depois da publicidade

Veja imagens da passagem de Lucas pelos EUA

Como foi o intercâmbio

Lucas embarcou no dia 16 de janeiro em São Paulo e visitou a casa do cônsul americano, encontrando a embaixadora dos Estados Unidos da América no Brasil. Essa experiência o aproximou ainda mais das relações internacionais e do mundo diplomático. Durante a viagem, conheceu o Museu do Ipiranga e participou de workshops, preparando-se para a próxima fase da jornada.

Nos Estados Unidos, em Washington, o aluno aprofundou os conhecimentos sobre a história e política do país. Lá, apresentou os trabalhos de iniciativa social que tem participado em Blumenau. Durante a estadia nos Estados Unidos, visitou o Departamento de Estado e monumentos históricos emblemáticos, como o Lincoln Memorial, o Martin Luther King Jr. Memorial e a Casa Branca.

Em Kalamazoo, cidade do Estado de Michigan, foi acolhido por famílias anfitriãs locais, conhecendo a vida cotidiana norte-americana. Visitou uma escola de ensino médio, envolveu-se em trabalhos voluntários e teve a oportunidade de explorar práticas agrícolas sustentáveis em centros locais.

Continua depois da publicidade

— Meus planos agora são continuar estudando, aperfeiçoar o meu nível de inglês, realizar provas para estudar fora e conseguir ganhar bolsa para uma universidade no exterior — conta Lucas.

O ISNA busca apoio para ser realidade

O projeto que colocou Lucas em destaque durante a seleção do programa Jovens Embaixadores se chama “Inclusion Support Network For All Needs” (ISNA). Como explica o jovem blumenauense, a proposta consiste na criação de uma plataforma direcionada a pessoas com defasagem no aprendizado.

— Dentro da plataforma, os conteúdos serão separados por abas, por exemplo: eu sou o João, sou autista, estudo no primeiro ano e tenho dificuldade em adição e subtração. Dentro da nossa plataforma o João poderá navegar por esses filtros até encontrar atividades, videoaulas, professores suportes para atendê-lo. Dessa maneira, em vez do aluno possuir uma defasagem no processo do aprendizado, ele poderá suprir com a nossa plataforma — detalha.

Tirar o projeto em prática, porém, ainda depende de ajuda. De acordo com o diretor do Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires, major Tiago Ghilard, há conversas com a Universidade Regional de Blumenau (Furb) para tentar concretizar o projeto. Além disso, Lucas frisa que o objetivo é tornar a ideia conhecida por todos e, dessa maneira, conseguir patrocinadores para ajudar a construir a plataforma.

Continua depois da publicidade

Leia mais

Jovem tem formatura emocionante em SC após descoberta de doença rara na adolescência

Pais levam filho a aulas para continuar estudos e bebê encanta a turma em Santa Catarina

Destaques do NSC Total