Uma jovem de 22 anos morreu após ser encontrada em chamas às margens de uma rodovia na noite de segunda-feira (19) em Minas Gerais. De acordo com a Polícia Militar, a vítima havia sido sequestrada no Carnaval e foi localizada oito dias depois por um caminhoneiro. As informações são do g1 Minas.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

Layze Stephanie Gonzaga Ramalho da Silva foi mantida em cárcere desde domingo (11) e, segundo a PM, a família vinha sendo chantageada a pagar R$ 30 mil para que os suspeitos a libertassem com vida.

Conforme apurou o g1, a jovem morava em Esmeraldas e, recentemente, havia levado o novo namorado em casa. Ele é um dos suspeitos de participação no crime. A garota foi espancada e esfaqueada pelo menos sete vezes antes de ter o corpo queimado na BR-040.

Após ser encontrada pelo caminhoneiro, ela foi socorrida por funcionários da concessionária que administra a rodovia e levada até um hospital em Belo Horizonte. Ela teve 90% do corpo queimado e morreu durante a madrugada desta terça-feira (20).

Continua depois da publicidade

A polícia investiga o caso e um casal suspeito de participar do crime foi preso. Durante depoimento, alegaram que Layze tinha uma dívida com o tráfico no mesmo valor em que foi pedido o resgate.

Leia também

Cheio de mistérios e isolado em ilha: presídio brasileiro não permitia fugas; quem tentava, morria afogado

Força-tarefa que faz buscas por fugitivos de Mossoró encontra pegadas e roupa de presidiário

Buraco no teto e lista da Interpol: o que se sabe sobre fuga de presídio de segurança máxima

Destaques do NSC Total