Um caso de sequestro e tortura foi descoberto pela polícia em Itapema, no Litoral Norte catarinense. A vítima, um rapaz de 26 anos, foi mantida refém na casa do autor depois de supostamente oferecer uma motocicleta para ele, receber os R$ 9 mil referente à venda e não entregar o veículo. O suspeito foi preso em flagrante.

Continua depois da publicidade

Inscreva-se e receba notícias pelo WhatsApp do Vale do Itajaí

A “batida” da Polícia Militar na casa do homem de 36 anos, no bairro Morretes, ocorreu no final da noite de quinta-feira (8). O pedido veio da delegacia, que informou sobre um boletim de ocorrência feito por uma família. Conforme a Polícia Civil, os parentes contaram que o jovem mandou um vídeo pedindo o dinheiro para poder ser liberado de onde estava.

Com a ajuda do rastreador da conta do Google do rapaz, a polícia identificou o endereço. Os agentes chegaram ao local, um conjunto habitacional, e depois de algumas conversas com vizinhos bateu na porta do suspeito. Primeiro, ele disse que estava sozinho com a namorada. Depois, começou a aparentar nervosismo e chegou a falar mal da vítima, contando a história da motocicleta e alegando que o “vendedor” havia desaparecido.

Os policiais conseguiram entrar na quitinete e encontraram o sequestrado no corredor, aparentemente dopado, com a cabeça raspada, machucados pelo corpo e em estado de choque. Ele revelou que foi mantido no local e torturado por conta da falta do dinheiro. A namorada do suspeito, que não teria participado das agressões, sumiu enquanto a abordagem era feita.

Continua depois da publicidade

O morador foi preso em flagrante por sequestro, cárcere privado, tortura, posse irregular de munição e tráfico de drogas, já que foram encontrados também 40 gramas de maconha, balança, dinheiro e uma munição calibre 32.

Leia também

Gaeco mira facção criminosa catarinense em nova fase de operação que já prendeu 84 bandidos

“Meu Deus, uma urna de morto!”: cinzas deixadas em bar de Itapema geram pavor a empresário

Destaques do NSC Total