A Receita Federal encerrou neste sábado (15) a Operação Três Elementos com a fiscalização de uma marina em Jurerê, no Norte da Ilha. Os agentes vistoriaram 60 embarcações estrangeiras. Destas, uma lancha não continha a documentação de entrada no país e sete motos aquáticas importadas (jet ski) não tinham registro nos sistemas da Receita Federal.

Continua depois da publicidade

O delegado da alfândega da Receita Federal de Florianópolis, Daltro José Cardoso, explica que as embarcações foram retidas e os proprietário têm cinco dias para apresentar as documentações que comprovem a regularidade dos veículos. Caso isso não ocorra, as embarcações serão apreendidas.

A Operação Três Elementos começou às 5h de sexta e foi concluída às 13h deste sábado. Cerca de 50 agentes de Santa Catarina e do Paraná, cão farejador, apoio aéreo com helicóptero e da equipe de Pronta Resposta de Vigilância e Repressão (EPR) participaram da operação.

Na sexta pela manhã, quando a operação foi deflagrada, os agentes vistoriaram o camelódromo de Florianópolis e o Centro de Triagem dos Correios. Segundo o delegado, no camelô foram fiscalizados 32 boxes, 220 volumes foram apreendidos e o valor estimado das mercadorias chega a R$ 1.220.680,00. Os produtos foram encaminhados para o depósito da Receita e os proprietários foram notificados para que apresentem a documentação na próxima semana.

Nos Correios foram retidos 55 encomendas que entraram de forma ilegal no Brasil. Os pacotes somam o valor de U$ 10 mil. Os agentes tiveram o apoio da Guarda Municipal e da Deic. Durante a tarde, foram fiscalizadas as bagagens em voos internacionais no Aeroporto de Florianópolis e veículos na BR-101, no pedágio em Porto Belo. Nada irregular foi encontrado.

Continua depois da publicidade

De acordo com o delegado, a operação foi batizada de três elementos — referência a terra, água e ar — porque o objetivo era atacar nos três seguimentos para identificar e recolher os conhecidos produtos piratas, aqueles sem nota fiscal.

— Trabalhamos no planejamento da operação mais ou menos um mês e tudo o que levantamos de informação e tínhamos de suspeitas foram confirmadas, então para nós o resultado da operação foi pleno êxito — diz o delegado.

Destaques do NSC Total