nsc
    an

    Cidade

    Reforma da Rodoviária de Joinville deve começar em junho, diz Ipreville

    Segundo o Ipreville, proprietário do imóvel, edital de licitação será aberto em abril

    19/03/2018 - 13h09

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Visita do poder legislativo à rodoviária na tarde desta segunda-feira (19)
    Visita do poder legislativo à rodoviária na tarde desta segunda-feira (19)
    (Foto: )

    Depois das reportagens da NSC TV mostrando a atual situação da Rodoviária de Joinville, localizada no bairro Anita Garibaldi, o Ipreville - Instituto de Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Joinville se pronunciou em nome da Prefeitura. O instituto é o proprietário do imóvel, adquirido do poder público nos anos 1980, e o aluga para as atividades do terminal de passageiros da cidade.

    Vereadores entram no debate sobre a necessidade de melhorias na rodoviária de Joinville

    Segundo o presidente do Ipreville, Sérgio Miers, a reforma, que estava prevista para começar apenas no ano que vem, será adiantada e pode ser iniciada ainda no mês de junho, com prazo de conclusão de um ano. Miers afirma que o edital de licitação para contratação da empresa que assumirá a reforma será lançado no fim de abril.

    Ele apresentou o projeto de reforma desenvolvido por técnicos da Associação de Municípios do Nordeste de Santa Catarina (Amunesc), que contempla o sistema hidráulico, a rede de esgoto e a cobertura, além da parte elétrica, que atualmente é a mais problemática. O local não possui gerador de energia elétrica nem luzes de emergência e, no início do mês, chegou a ficar por cerca de duas horas sem iluminação.

    O investimento da reforma é de R$ 2,5 milhões, com recursos do Ipreville. De acordo com a direção, até o início das obras, não será realizada nenhuma obra emergencial na Rodoviária.

    — Estamos a 30 dias úteis do lançamento do edital. Seria desperdício de dinheiro público, já que todas as reformas que a rodoviária exige no momento serão supridas com essa reforma — afirmou Miers.

    Questionado sobre os riscos, o presidente do Ipreville disse que essa responsabilidade deve ser dividida com a Prefeitura, já que não compete a um instituto realizar a manutenção preventiva do imóvel. Em nota, a Prefeitura informou que está sendo feita uma avaliação da situação atual e que as melhorias pontuais serão feitas de acordo com a demanda existente.

    Há pelo menos cinco anos a Rodoviária de Joinville funciona sem o laudo de prevenção à incêndios, já que a estrutura do terminal não atende aos requisitos de segurança exigidos pela corporação. Com isso, também não é possível emitir o alvará de funcionamento do local. A direção do Ipreville garantiu que o projeto preventivo de incêndios também será executado.

    — Com esse projeto, pretendemos sanar essas demandas. O Corpo de Bombeiros e a Celesc já aprovaram os projetos — avisou Miers.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas