As praias agrestes de Balneário Camboriú, conhecidas como refúgios naturais longe da badalação da cidade, vão virar bairros. A proposta foi aprovada em audiência pública na Câmara de Vereadores na noite desta segunda-feira (24) e deve passar por ajustes antes de ir para votação no plenário.

Continua depois da publicidade

Se todos os parlamentares concordarem com o Projeto de Lei 48/2024, o município dos arranha-céus vai passar a contar com os bairros Laranjeiras, Taquaras, Estaleiro e do Estaleirinho. Os nomes fazem referência a cada praia agreste existente na área a ser dividida.

Receba notícias de Balneário Camboriú e região por WhatsApp

— Esse projeto consolida oficialmente algo que já é uma realidade em Balneário Camboriú, pelos próprios moradores da região, pela população em geral e também turistas. Inclusive, as localidades já possuem diferentes associações de moradores — defende o autor do projeto, vereador André Meirinho.

Audiência pública sobre criação de bairros (Foto: Elvis Bucior, Divulgação)

Representantes dos futuros bairros participaram da audiência pública, apresentaram sugestões sobre a divisão e foram todos favoráveis à proposta. Em votação, foi aprovado a retirada da palavra praia antes dos nomes, criando assim os bairros de Laranjeiras, Taquaras, Estaleiro e do Estaleirinho.

Continua depois da publicidade

Também foi acordado que as associações de moradores, o autor do projeto e a Secretaria de Planejamento vão definir as delimitações de áreas para anexar ao projeto. Outra definição é que a praia de Taquarinhas integrará o bairro Taquaras. A praia do Pinho pertencerá ao bairro Estaleiro.

Ainda não há data para o PL 48/2024 ser votado.

Conforme o vereador Meirinho, a nomenclatura deve contribuir para o desenvolvimento da região e ampliar a possibilidade de solicitação de demandas específicas de cada área.

O secretário Planejamento Urbano e Gestão Orçamentária de Balneário Camboriú, Rubens Spernau, também vê com bons olhos a proposta. Ele afirma que desde a pandemia a região das praias agrestes teve um “boom” imobiliário, resultado da busca dos moradores por espaços com qualidade de vida.

Praia de Laranjeiras

É a mais movimentada das praias agrestes de Balneário Camboriú. Um dos motivos para isso é o fato de ser um dos pontos de partida e chegada no Parque Unipraias. A partir dele, é possível se divertir com bondinho e tirolesa, por exemplo, mas é preciso pagar. Como consequência dessas atrações, a praia que tem 750 metros de extensão fica disputada no verão.

Continua depois da publicidade

Praia do Estaleirinho

Com o selo de Bandeira Azul, a praia do Estaleirinho é um refúgio onde predomina o som do mar. Com rampa de acesso para pessoas com dificuldade de locomoção e posto de guarda-vidas na alta temporada, o local recebe cerca de 600 pessoas por dia. Tem alguns restaurantes na orla, mas a praia é margeada pela vegetação. Porém, do outro lado da rodovia, tem pousadas e comércios.

Praia do Estaleiro

Vegetação, areia e mar compõem o cenário na praia do Estaleiro. Com selo de qualidade Bandeira Azul, são cerca de 1,7 mil metros de extensão. Quem decide curtir o dia por lá precisa estar ciente de que tem de levar comida, bebida e cadeira. No local tem posto de guarda-vidas na temporada de verão. A água é agitada, então os banhistas precisam ficar atento à sinalização das bandeiras.

Continua depois da publicidade

Praia de Taquarinhas

Areia fofa e água limpa. Esse é o cenário na praia de Taquarinhas. Por ali a única infraestrutura é um estacionamento particular com área para churrasco e banho quase escondido na vegetação. Não à toa, carrega o título de praia deserta. Agora, quem não quer pagar para deixar o carro por ali precisa estacionar no mirante às margens da Avenida Interpraias, onde uma escadeira leva à areia.

Praia do Pinho

A água é limpinha e a areia clara é superfofa. São cerca de 500 metros de extensão, então até mesmo as pessoas com pouco preparo físico conseguem fazer uma caminhada para conhecê-la inteira. Fica às margens da Avenida Rodesindo Pavan. Da estrada não é possível vê-la por causa da vegetação, o que dá ainda mais privacidade aos banhistas. Não é preciso estar sem roupas para entrar.

Continua depois da publicidade

Leia mais

Lanchas e jet skis viram pesadelo de pescadores na Praia Central de Balneário Camboriú

Drones vão combater algazarra em lanchas na Praia Central de Balneário Camboriú

Fotos de antes e depois mostram Balneário Camboriú “engolida” por nevoeiro marítimo

Destaques do NSC Total