nsc
dc

Salvamentos

Resgates nas praias de Santa Catarina aumentam em 15% no verão de 2020

Com 32 mortes por afogamento registradas na temporada em Santa Catarina, quase 1900 salvamentos já foram feitos pelos guarda-vidas

28/01/2020 - 15h46

Compartilhe

Lucas
Por Lucas Paraizo
Bandeira vermelha na praia
(Foto: )

O número de mortes por afogamento em Santa Catarina durante o verão está menor na temporada de 2020 em relação ao ano passado, mas 1895 resgates já foram feitos pelos guarda-vidas nas praias entre os dias 12 de dezembro e 26 de janeiro — um aumento de 14,7% em comparação ao mesmo período do verão passado. Os números foram atualizados pelo Corpo de Bombeiros em um novo boletim sobre a operação de verão no litoral catarinense.

Na última semana houve apenas uma morte por afogamento confirmada em Santa Catarina, o que fez o número de vítimas fatais subir para 32, desacelerando a estatística depois das primeiras semanas de janeiro. Das 32 mortes confirmadas, 21 foram em água doce e 11 em água salgada. Somente duas ocorreram em áreas com cobertura de guarda-vidas e apenas uma vítima era mulher. No mesmo período do ano passado Santa Catarina há havia registrado 36 mortes por afogamento nas praias e rios.

Conforme o Corpo de Bombeiros, aumentou também o uso do Batalhão de Operações Aéreas nos resgates, através dos helicópteros Arcanjo. No verão de 2018/2019 no período os resgates aéreos tinham sido utilizados 217 vezes, enquanto neste verão já subiram para 324.

Mesmo com a redução nos casos de afogamento nas últimas semanas, segue a recomendação dos bombeiros de cuidado para quem vai entrar no mar e de atenção especial às bandeiras dos guarda-vidas: em caso de bandeira vermelha (mar agitado) as pessoas não devem entrar na água.

Ocorrências com águas-vivas aumentam em mais de 30%

Outra situação que aumentou nas praias catarinenses neste verão foi a das águas-vivas. Os bombeiros já registraram 47,8 mil ocorrências de queimaduras no Litoral, número 31% maior que o registrado no mesmo período do verão passado.

A presença de animais como águas-vivas ou caravelas é alertada nas praias com a bandeira lilás utilizada pelos bombeiros. Os próprios banhistas ajudam nas avaliações quando avisam os guarda-vidas após avistarem algum animal na água.

A recomendação dos bombeiros é para que a pessoa se afaste da água sempre que enxergar uma água-viva ou caravela. No caso de queimadura, a vítima não deve coçar ou esfregar o local machucado, mas sim lavar com água salgada e inclusive passar vinagre no local, além de avisar os guarda-vidas da praia. Em caso de reação alérgica a orientação é procurar um médico.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

Colunistas