nsc
hora_de_sc

Dentro do cronograma

Revitalização do Centro Histórico de São José deve ser concluída até julho 

Local onde abrigava ginásio de esportes ganhará quadras, praça, parque infantil, academia ao ar livre e trapiche

29/01/2019 - 13h11 - Atualizada em: 29/01/2019 - 14h28

Compartilhe

Por Dayane Bazzo
(Foto: )

Parte do Centro Histórico de São José, na Grande Florianópolis, está mudando de cara. Desde o mês de dezembro de 2018 o local está em obras. A intenção da prefeitura é revitalizar desde os fundos da Câmara de Vereadores até o local onde ficava um ginásio de esportes. O projeto prevê obras em uma área total de seis mil metros quadrados com a construção de quadras, praça, parque infantil, academia ao ar livre e um trapiche.

A primeira etapa foi a demolição do Ginásio Municipal Carlos Varela. O equipamento esportivo, inaugurado em 1987, foi um dos locais mais importantes do esporte josefense, mas estava em desuso e há mais de um ano a cobertura foi destruída por um vendaval. Desde então, só foi se deteriorando, sem passar por nenhuma manutenção.

De acordo com o secretário de Planejamento, Rodrigo de Andrade, a reforma do equipamento era inviável e caro por causa da estrutura que estava comprometida. Por isso, a prefeitura optou por demoli-lo. Os entulhos foram retirados em 15 dias.

A reportagem esteve no canteiro de obras nesta terça-feira (29). A obra está na fase de drenagem do terreno e já começou a construção de uma escadaria de acesso ao mar. A empresa DJP Construções foi contratada para fazer ainda duas quadras, uma poliesportiva e outra de grama sintética (a primeira do município), praça, parque infantil, academia ao ar livre, bicicletário, parede de escalada para crianças, acesso para a prainha que fica ao lado do Centro, revitalização das calçadas e da iluminação.

Escadaria de acesso ao mar já está em construção
Escadaria de acesso ao mar já está em construção
(Foto: )

— Depois de toda a área estar preparada é que se inicia a fase de montagem das quadras e equipamentos de lazer — explica Andrade.

Já a empresa Proget Engenharia está responsável por construir o trapiche. Segundo o secretário, já foi feita a fundação e nesta semana deve iniciar o estacamento com balsa no mar. O trapiche será construído em concreto, com 80 metros de extensão, 3,60 metros de largura e duas áreas de atracação. Toda a obra de revitalização do Centro Histórico custará cerca de R$ 2,8 milhões e a verba sairá do orçamento da Câmara de Vereadores.

Colunistas