Nove anos após a estreia de Crepúsculo, Robert Pattinson explicou por que seu personagem no filme, Edward Cullen, não é tão expressivo.

Continua depois da publicidade

Em entrevista ao programa de rádio de Howard Stern, ele disse que via seu personagem como alguém “incrivelmente sério o tempo todo”, mas a produção gostaria que o personagem fosse “feliz e divertido”.

Leia também

Com Harry Styles, “Dunkirk” aborda episódio sangrento da II Guerra

Badalado, filme “Em Ritmo de Fuga” oferece menos do que promete

Continua depois da publicidade

“Eu lembro dos produtores me dando a cópia do livro, e cada trecho em que meu personagem sorria, eles destacavam isso. Já eu tinha um marcador de texto de cor diferente, e destacava cada vez que Edward franzia a testa”, relembrou.

Então começou uma divergência entre Pattinson e a produção, e o empresário dele teve de intervir, pedindo para que o ator seguisse as instruções dos responsáveis pelo filme. “Os produtores ficaram, tipo, ‘você tem que fazer o oposto do que está fazendo, ou você será demitido”, conta.

Depois de muitos desentendimentos, o ator e a produção conseguiram chegar no meio-termo e o personagem acabou ficando um pouco frívolo – mas muito parecido com o personagem descrito nos livros que inspiraram o filme.

Destaques do NSC Total