A BR-101 em Santa Catarina é a rodovia federal mais perigosa do Brasil. Segundo o relatório anual da Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgado nessa quarta-feira (13), o trecho entre os quilômetros 200 e 210, na Grande Florianópolis, registrou 529 acidentes no período de novembro de 2022 a outubro de 2023. Foram 16 mortes, o maior número do país.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

O top 10 de trechos federais mais perigosos do Brasil inclui mais quatro partes da BR-101. Rodovias de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais completam o ranking. Veja abaixo:

Trecho considerado o mais perigoso do Brasil fica na Grande Florianópolis (Foto: Divulgação CNT)

Em todo o Brasil, foram registrados 66.508 acidentes em rodovias federais. Esses acidentes deixaram um total de 5.520 óbitos — ou seja, 8 mortes a cada 100 acidentes. Outras 76.677 pessoas ficaram feridas nos acidentes.

Os dados apenas de Santa Catarina apontam que a mortalidade é menor que no Brasil. No total, foram 365 mortes, 5 a cada 100 acidentes. A ausência de reação do condutor é a causa mais recorrente, ocorrendo em cerca de 13,2% do total de casos. Veja os trechos mais perigosos do Estado:

Continua depois da publicidade

Trechos mais perigosos de SC, conforme relatório do CNT (Foto: Divulgação CNT)

As rodovias pavimentadas do Estado estão com 72% da sua malha com algum problema, que é quando o nível de conservação é considerado regular, ruim ou péssimo. As três características que compõem o estado geral também foram classificadas como regulares, ruins ou péssimas: pavimento (59,7%), sinalização (69,8%) e a geometria da via (69,3%).

De acordo com a diretora executiva adjunta da CNT, Fernanda Rezende, o cenário não é favorável.

— São necessários R$ 3,70 bilhões para recuperar as rodovias em Santa Catarina, com ações emergenciais de restauração, reconstrução e manutenção. Estima-se um consumo desnecessário de R$ 37,7 milhões de litros de diesel devido à má qualidade do pavimento da malha no Estado. Esse desperdício custa R$ 248,15 milhões aos transportadores.

Em nota enviada ao NSC Total, a Arteris, concessionária responsável pela administração da rodovia, disse que vem investindo em infraestrutura na BR-101, de Santa Catarina. “Entre as principais obras, há como destaque as soluções de ampliação da capacidade, como as terceiras faixas da região da Grande Florianópolis, além de melhorias no pavimento e sinalização”, diz o texto.

Continua depois da publicidade

“Na BR-101/SC sob concessão da Arteris, trecho entre Garuva/SC e Palhoça/SC, todas as ações de fiscalização e conscientização, juntamente com melhorias estruturais, levaram a uma redução de 3% nos acidentes, entre 2022 e 2023. As obras de terceiras faixas da Grande Florianópolis também resultaram numa imediata diminuição de 40% nos acidentes e 30% de aumento na fluidez”.

A concessionária também reiterou seu compromisso com a segurança dos usuários e disse que mantém “investimentos perenes em educação para o trânsito e implementação de dispositivos de segurança como áreas de escape que já salvaram mais de 1000 vidas, sinalização horizontal e vertical, redutores de velocidade e novos radares, sempre em linha com os padrões exigidos pelo contrato de concessão”.

“A Arteris Litoral Sul também apoia ações de fiscalização promovidas pela Polícia Rodoviária Federal e Agência Nacional de Transportes Terrestres. Além disso, também realizou diversas ações educativas de segurança no trânsito em prol da valorização da vida ao longo de 2023, como o “Serra Segura”, “Tô de Cinto, tô Seguro” e Acorda Motorista.”, todos do Programa Viva. A Arteris segue trabalhando para oferecer rodovias que garantem maior fluidez no tráfego de veículos e cada vez mais seguras aos usuários”, finaliza a nota.

Publicidade

Além de muita informação relevante, o NSC Total e os outros veículos líderes de audiência da NSC são uma excelente ferramenta de comunicação para as marcas que querem crescer e conquistar mais clientes. Acompanhe as novidades e saiba como alavancar as suas vendas em Negócios SC.

Continua depois da publicidade

Leia também

Quais são as rodovias federais com mais registros de mortes em SC em 2023

Caminhão carregado de porcos capota na BR-282, no Oeste de SC

Passagens aéreas para SC aumentam 32% em 2023 e chegam a preço recorde

Destaques do NSC Total