publicidade

Cotidiano
Navegue por

OCORRÊNCIA NA BR-470

Rompimento de tubulação afeta abastecimento de gás natural de Blumenau a Rio do Sul

Máquina que trabalha na duplicação da BR-470 atingiu o duto. Técnicos da SCGás estão no local onde fazem uma avaliação

04/12/2018 - 12h13 - Atualizada em: 04/12/2018 - 12h14

Compartilhe

Redação
Por Redação Santa
(Foto: )

O rompimento da tubulação de gás natural que ocorreu na manhã desta terça-feira já afeta o abastecimento de Blumenau a Rio do Sul. A informação foi confirmada pelo diretor-presidente da SCGás, Cosme Polêse. Técnicos da empresa já estão no local para avaliar o tempo necessário para efetuar o reparo, porém ainda não há um prazo estabelecido. O Santa entrevistou Polêse, que dá mais detalhes sobre as consequências da ocorrência. Confira:

Quais providências já foram tomadas pela empresa?

Esse gasoduto é de 10 polegadas, de alta pressão, ele foi rompido, afetado pelo serviço na duplicação. Uma máquina que fazia trabalho ali. Nossa equipe técnica já chegou ao local. Eles têm que agora acessar as duas válvulas de fechamento, a anterior e a posterior. Está em curso esse processo. É uma providência que tem que ser feita com segurança. Já foi acionado o plano de emergência. Está tudo dentro de um rito técnico administrativo com segurança da SC-Gás. Nesse ínterim podem acontecer grandes dificuldades ali em termos de trânsito porque precisamos primeiro dar segurança ao serviço de interrupção. O que vai afetar inclusive o suprimento. Não sei ainda por quanto tempo e quais os clientes, mas provavelmente os clientes todos da região a montante, que vai até Rio do Sul.

Qual região abrangida pelo gasoduto?

É o suprimento de gás natural da linha que passa margeando a BR-470, que abastece toda a região rio acima, na direção da BR-470. O que tiver de ligação dali para cima, os clientes serão afetados. A gente não sabe o tempo ainda porque assim que eles interromperem o suprimento, imediatamente eles virão ao local para fazer o conserto do duto. Já estão levando material do almoxarifado, a gente já sabe a dimensão, o tamanho do duto que é ali. Agora precisa de providências para fazer isso.

Como vai ser feito o conserto?

Duto vai ser cortado antes e depois de onde foi afetado, substituído, soldado, protegido contra corrosão e regularizado para operar de novo. Não sei o tempo que isso leva. Tem que aguardar um pouco para ver o tempo que isso vai afetar. O principal é proporcionar segurança para que não haja risco de outros. Tem que isolar a área. Isso tudo está em providência já.

Quais as primeiras providências sobre o fornecimento?

Primeiramente decidimos interromper (o fornecimento) de postos de GNV a montante para atender as indústrias. Estamos avisando indústrias do maior ao menor consumo. Estamos fazendo uma manobra para que estoque de gás desde Rio do Sul até aquela válvula seja administrado de forma a atender o mercado consumidor. Como temos pulmão expressivo pela distância até Rio do Sul, a ideia é que possamos fazer uma gestão provisória enquanto se procede o conserto.

A evacuação de casas faz parte do protocolo da empresa?

Não tenho informação ainda se casas foram evacuas, mas provavelmente o próprio cheiro de gás gera preocupação e as pessoas se afastam. A gente lamenta o desconforto que está acontecendo, mas são circunstâncias que aconteceram. Um alerta importante é dizer que diferente do GLP (gás de cozinha), que é mais pesado que o ar e, quando vaza, estoca embaixo, no caso do gás natural quando vaza, ele é mais leve que o ar e se dissipa, sobe, gerando menor risco.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação