nsc
an

Avaliação

Rua de São Bento do Sul tem "risco iminente de deslizamento", diz laudo

Via já cedeu cerca de um metro e obrigou a interdição de duas casas

20/06/2022 - 16h12 - Atualizada em: 21/06/2022 - 06h31

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Rua Jaraguá do Sul permanece interditada
Rua Jaraguá do Sul permanece interditada
(Foto: )

Uma rua de São Bento do Sul, no Planalto Norte de SC, está com risco iminente de deslizamento, de acordo com o laudo realizado por um geólogo da Associação de Municípios do Nordeste de SC (Amunesc). A via já cedeu cerca de um metro e obrigou a interdição de duas casas.

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O laudo foi apresentado nesta segunda-feira (20) para a prefeitura de São Bento do Sul. Segundo o geólogo Aharon Israel Varreiro de Saldanha, a região da rua Jaraguá do Sul, no bairro 25 de Julho, é de alto risco, suscetível a enxurradas e deslizamentos porque as residências estão em um terreno de alta declividade.

A prefeitura informou que o laudo ainda aponta cortes e aterros feitos de maneira irregular no local para implantação das casas. Associado ao alto risco geológico natural do terreno e aos fatores externos, como chuvas excessivas e rompimento de rede de água e drenagem, o problema pode causar rachaduras e deslizamentos.

Atualmente, duas casas estão interditadas, sendo uma que já era desabitada e outra em que o morador precisou retirar todos os pertences e parte da madeira do imóvel para construir uma nova residência em outro lugar.

Rua tem novos riscos de deslizamento
Rua tem novos riscos de deslizamento
(Foto: )

O laudo também afirma que, dependendo da evolução do problema, outras cinco casas podem ser afetadas e interditadas. Por isso, está proibido o uso de maquinário de qualquer tipo para mexer no terreno da rua Jaraguá do Sul.

O geólogo cita que o trabalho poderá ser feito apenas com acompanhamento técnico especializado e após um projeto executivo aprovado.

— Com este laudo, a Defesa Civil, a Secretaria de Planejamento e Urbanismo e a Secretaria de Obras vão se reunir para vermos qual procedimento adotar — disse o diretor da Defesa Civil, Vilmar Kravec. 

Por causa da situação de risco, a Defesa Civil municipal segue com o monitoramento da área por tempo indeterminado, com atenção especial em períodos de chuva intensa e volumosa.

Leia também:

Final de campeonato termina em confusão e tentativa de agressão a prefeito de Barra Velha

Uma pessoa morre e outras seis ficam feridas em acidente em São Francisco do Sul

Hospital São José faz captação inédita de dois corações no mesmo dia em Joinville

Colunistas