Ao aplicar na bolsa de valores, investidores buscam não somente a valorização do ativo, mas também o pagamento de remuneração das companhias na forma de proventos. No entanto, o investidor pode perder o momento certo para ter uma posição acionária em determinado ativo se deixar o prazo passar – e assim ele não recebe o provento desejado.

Por isso, a EQI Investimentos possui uma Agenda de Dividendos. Com ela, aqueles que buscam garantir renda passiva durante todo o ano – mas que, por qualquer motivo, podem não querer manter para sempre o papel -, podem ter certeza de estar “comprado” na ação na data de corte para o pagamento.

A Agenda de Dividendos da EQI Research traz informações sobre quando as boas distribuidoras de proventos da bolsa de valores brasileira costumam realizar seus pagamentos. Assim, o investidor pode adiantar sua posição, garantindo ter os ativos certos em sua carteira no prazo determinado.

“A agenda de dividendos é voltada para investidores que priorizam o foco em proventos. Com a carteira, o investidor sabe, de antemão, quais são as empresas que fazem pagamentos recorrentes e quando elas pagam os dividendos. Com essa informação, o investidor pode realizar seu planejamento e ter uma previsibilidade e consistência de renda passiva”, detalha Luis Moran, head da EQI Research. 

Luís Moran, Head da EQI Research

O que são dividendos?

Quando uma empresa lucra, ela pode reter parcela no seu caixa ou distribuir os valores na forma de proventos. Os dividendos são a forma mais usual, mas a distribuição pode ser ainda pelos Juros sobre o Capital Próprio (JCP). Na prática, uma empresa lucrativa pode ou não pagar muitos proventos, a depender da sua estratégia – se ela pretende investir muito para crescer, tende a pagar proventos menores. Por isso, analistas costumam dividir as empresas como sendo teses de crescimento ou voltadas para o pagamento de dividendos. Bancos, corretoras e casas de análise divulgam, geralmente mês a mês, carteiras recomendadas com essas distinções.

Com os dividendos, as empresas que obtiveram lucro distribuem esse valor entre seus acionistas, com uma fatia mínima de 25%. O montante pode ser mais elevado, assim como pode ser alterado de acordo com o estatuto, votado por acionistas em Assembleia Geral após aprovação do Conselho de Administração.

As datas de pagamento também são discutidas em assembleia e assim, as empresas definem se pagam dividendos anualmente, semestralmente, trimestralmente ou até mensalmente. 

Segundo Moran, alguns setores da economia tendem a ter companhias com melhores pagamentos de dividendos, em geral, setores mais consolidados, que exigem menos reinvestimentos.

Moran destaca algumas regras de ouro para aproveitar as melhores ações pagadoras de dividendos, como escolher aquelas com maior percentual de distribuição frente aos lucros (payout) e com proporção dos dividendos pagos em relação ao preço atual das ações (dividend yield).

Continua depois da publicidade

– Empresas consolidadas tendem a pagar mais proventos, com destaque para empresas de energia elétrica, commodities e bancos. Além disso, prefira ações de companhias que apresentam receitas e lucros crescentes.

No entanto, Moran pondera que outros critérios devem ser levados em consideração na hora de escolher um papel, pois se a tese de investimentos não for favorável, não é vantajoso que o acionista receba um provento vantajoso, mas a ação esteja em queda expressiva, por exemplo.

Além de ações, outros ativos também distribuem proventos, como BDRs (Brazilian Depositary Receipts) e FIIs (Fundos Imobiliários). 

Reinvestir os dividendos é uma estratégia assertiva para acelerar a formação de patrimônio. Por isso, com a Agenda de Dividendos, o investidor pode se programar para ter renda passiva todos os meses. 

Continua depois da publicidade

Saiba mais sobre EQI Investimentos no site

Saiba mais sobre o Estúdio NSC Branded Content e acompanhe as novidades do Negócios SC.

Leia também

Hub do BC é + Verão tem atividades gratuitas para todos os públicos

Descubra Balneário Camboriú: O destino que cativou o mercado de investimentos

BC investe em infraestrutura para garantir segurança durante o verão