nsc
an

Vigilância

São Bento do Sul tem duas mortes de macacos por febre amarela em 2020

70 macacos morreram na cidade em 2019, mas apenas um foi por causa da doença

28/02/2020 - 13h14 - Atualizada em: 28/02/2020 - 15h18

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Um dos macacos encontrados mortos na cidade neste ano
Um dos macacos encontrados mortos na cidade neste ano
(Foto: )

A Vigilância Epidemiológica de São Bento do Sul confirmou que a morte de dois macacos neste ano no município foi causada pela febre amarela. Um terceiro caso foi descartado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE-SC) e outros sete estão em investigação.

Um dos macacos mortos pela febre amarela foi encontrado em 13 de janeiro no bairro Rio Negro. O outro primata infectado pela doença foi encontrado morto na Serrinha do Gatz, no bairro Centenário. O caso descartado é de um macaco encontrado em 8 de janeiro no bairro Cruzeiro.

Outros sete casos estão em análise pela Dive em Florianópolis, sendo um deles o do filhote de um dos macacos mortos pela febre amarela.

Com estes são três os casos confirmados de febre amarela em macacos na cidade, já que no ano passado houve uma ocorrência registrada com a doença entre os 70 primatas encontrados mortos em São Bento do Sul.

O macaco não transmite a febre amarela, mas a ocorrência de mortes de primatas por esta causa demonstra a presença da doença na região. Por isso, a Vigilância Epidemiológica orienta as pessoas que ainda não se vacinaram que procurem as unidades de saúde para se imunizarem. A vacina é a única forma de prevenção da febre amarela.

Colunistas